quinta-feira, 30 de março de 2017

Deus tem boas notícias para você!

A vida geralmente é cheia de percalços, contratempos, sonhos, perspectivas, desilusões... Enfim, são tantos bombardeios diários que tornam alguns dias difíceis de viver.
Algumas situações despedaçam os sonhos e minam as expectativas.
Que tipo de notícia você tem recebido?
Algo que faz seu coração se encher de esperança, ou despedaça seus sonhos?
Quando não conseguir acreditar no amanhã. Em si mesmo ou em quem está do seu lado, DEUS pode te dar uma VIVA e nova esperança..
Não se preocupe, ELE tem boas notícias para você!
Proveu um salvador que lhe ama e pode suprir todas as suas necessidades.
JESUS CRISTO é a luz que acende a chama de seu coração.
ELE transforma as trevas em luz e enche de esperança o coração cansado.
ELE é o melhor de Deus oferecido aos homens.
É e sempre será sua maior e melhor.

Que Deus possa falar com você através desse sermão e fornecer a sua alma a força, esperança e o vigor que ela precisa.

Boas Notícias para Você
Sermão nº 473  entregue na manhã do dia do Senhor, 5 de outubro de 1862,
Por Charles Haddon Spurgeon, No Tabernáculo Metropolitano, Newington – Londres

Mas um samaritano que estava viajando por aquele caminho foi até onde ele estava. E quando viu o homem, ficou com muita pena dele. Lucas 10:33
Quero que você perceba esse fato, que a benevolência exibida pelo samaritano para este pobre homem ferido e semimorto, foi uma benevolência válida.
Ele foi  "onde o judeu estava", e percebendo que o homem não podia fazer nada sozinho, ajudou-o não colocando condições impossíveis, não propondo determinações que o homem não poderia realizar, mas fazendo tudo para o bem, no local onde o ferido estava e ajudando-o de acordo com sua condição.
Tenho notado uma caridade inútil em invernos rigorosos. Pessoas oferecem bilhetes de pão e sopa aos pobres e estes, por sua vez, devem dar mais algum dinheiro para assim receber a sopa e o pão. Muitas vezes alguns vieram a mim dizendo "Sr. Spurgeon, eu tenho um bilhete. Valeria muito para mim, se eu tivesse o restante do dinheiro para levar junto com ele e então me satisfazer. Mas não tenho um tostão, e não posso ver de modo algum o lado bom de ter este bilhete". Isto não é caridade.
Irmãos, se na descrição do bom samaritano, Cristo o descreve fazendo a este pobre e ferido homem uma caridade da qual ele pode de fato oferecer; parece ser altamente seguro afirmar que quando Cristo vem para tratar os pecadores, derramando sobre eles misericórdia válida, ou seja, Graça Divina é o que eles realmente recebem.
Portanto, permitam-me dizer que eu não acredito na forma com que algumas pessoas fingem pregar o Evangelho.
Eles veem o pobre pecador, e dizem: "Ele não está consciente da sua necessidade, não podemos convidá-lo para Cristo". "Ele está morto", dizem, "é inútil pregar para as almas mortas". Então eles passam para o outro lado, sem ter nada a dizer para os mortos, a não ser que eles deveriam conhecer Cristo para serem cheios de graça e considerar Sua misericórdia para serem livres.
Bendigo meu Senhor e Mestre, Ele me deu um Evangelho que eu posso levar aos pecadores mortos, um Evangelho que está disponível para o mais vil dos pecadores. Agradeço ao meu Mestre que Ele não diz ao pecador: "Vinde ao meio do caminho e me encontrará", mas que Ele vai "onde está o pecador”, e encontrando-o arruinado, perdido, obstinado, atende-o em seu próprio terreno e lhe dá vida e paz, sem pedir ou esperar que se prepare para a Graça.
Não falo de outros, mas de você e de mim. Eu quero dizer a todos os pecadores, "Você está em um estado no qual não há nada moralmente que possa qualificá-lo para ser salvo, mas Jesus Cristo se encontra com você onde estiver agora.
O paganismo na época de Paulo era tão perverso que seria totalmente impossível conceber um pecado para o qual os homens não tinham caído. "Nós nos voltamos para os gentios" (Atos 13:46), disse o Apóstolo. E o próprio Senhor ordenou: "Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura" (Marcos 16:15). O quê? Para os ladrões e assassinos? Sim, ide e pregai o Evangelho a eles também!
Claramente, o fato é que o mundo estava mergulhado até o pescoço na enorme sujeira da maldade abominável, e ainda assim o Evangelho foi enviado a ele. Isso prova que Cristo não procura qualquer qualificação de moralidade, ou a justiça do homem, antes, o Evangelho está disponível para eles. Ele envia a Palavra para o bêbado, o blasfemador, a prostituta, o mais vil dos vis. A todos o Evangelho de Cristo destina salvar.
Cristo não veio para salvar os homens como homens, mas os homens como pecadores. Como pecadores sensatos? Não, eu acho que não. Eles são descritos como "mortos em delitos e pecados" (Efésios 2:1).
Em primeiro lugar, aqueles a quem Cristo veio para salvar são descritos em 1 Timóteo 1:15 e em muitos outros lugares, como "pecadores". "Esta é uma palavra fiel e digna de toda aceitação, que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal". ―Pecadores, sem qualquer adjetivo antes da palavra. Não é "pecadores acordados", nem ―pecadores se arrependendo, mas pecadores como pecadores. "Certamente", diz um, "eu não estou descartado". Outro relato é encontrado em Romanos 5:06, ―Porque Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios. Por quem? Aqueles que tinham algum desejo por Deus? Algum respeito ao Seu nome?
Não, "para os ímpios”. Um homem ímpio significa um homem sem Deus, que não se importa com o Senhor. ―Deus não está em todos os seus pensamentos, e, portanto ele não é o que os homens chamam de um "pecador sensato". Os ímpios são como ―a palha que o vento leva embora" (Salmos 1:4). Mesmo assim, essas são as pessoas que Cristo veio para salvar. No mesmo capítulo (Romanos 5), versículo 10, você os encontra mencionados como "inimigos". "Quando éramos ainda inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de Seu Filho".
O que você acha disso? Eles não são descritos como amigos. Em certo sentido, Cristo deu a Sua vida pelos Seus amigos - "Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores (Romanos 5:8). Inimigos de Deus foram os objetos da Graça Divina, de modo que em inimizade Cristo vem e encontra o homem onde ele está.
Em Efésios 2:1 lemos sobre eles como "mortos em seus delitos e pecados". E você lê ―Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados". Cristo, então, não pede ao pecador para estar vivo. O Evangelho não é apenas para ser pregado aqueles que têm alguma boa noção, alguns bons desejos, algum tremor de vida celeste em seu interior, mas para os mortos como mortos. É para os mortos que Cristo vem, e os encontra no túmulo de seus pecados.
Novamente, Efésios 2:3 - eles são "filhos da ira". "E éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais". No entanto, o Evangelho veio para tais. Você consegue ver algo de esperançoso em um filho da ira? Você consegue ver um pouco de bondade tão grande quanto uma ponta de alfinete no homem? E Cristo ainda assim veio para salvá-lo.
Mais uma vez, eles são mencionados como "malditos". "Ah", diz um pecador, "eu muitas vezes tenho me amaldiçoado diante de Deus, e lhe pedido para me amaldiçoar". Bem, Cristo morreu para o maldito, Gálatas 3:13, "Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar. Isto é, para nós, que estávamos sob a maldição. E, mais uma vez, eles são descritos pela terrível palavra "perdido". Eles estão perdidos para a esperança, para toda a consideração por si mesmos. Até mesmo seus próprios amigos deram o seu caso como perdido.
"O Filho do Homem veio para buscar e salvar o perdido"(Lucas 19:10). Se eu entender as passagens que li, elas querem dizer apenas isto - que aqueles a quem Cristo veio salvar não têm nada de bom que coopere para a sua salvação. E Cristo não olha para eles a fim de encontrar alguma coisa que seja boa neles.
Para quem Ele morreu? Cristo morreu por causa do pecado, eu entendo isso - que aqueles por quem Ele morreu devem ser vistos, portanto, como pecadores. Na medida em que Ele pagou um preço terrível, suponho que deveriam estar terrivelmente endividados, e que Ele morreu por aqueles que não tinham nada com o que pagar.
Mas Cristo ressuscitou, ressuscitou para nossa justificação. Para justificação de quem?
Para aqueles que não tinham justificação em si próprios, e nem uma sombra dela, que foram condenados, absolutamente condenados por conta de suas próprias obras. Além disso, eu O ouvi pelo ouvido da fé, implorando diante do trono eterno. Por quem Ele pleiteava?
Ele implora por aqueles que nada têm nada que possam usar como argumento para que se cumpram suas orações. Mas Cristo subiu e recebeu presentes. Para quem? Para aqueles que mereciam recompensas?
Recebeu dons para os homens; sim, para os rebeldes, para que o Senhor Deus pudesse habitar no meio deles.
Ele dá o Espírito Santo àqueles que estão impotentes, fracos, mortos. Ele dá o Trabalhador Santo àqueles que são profanos e cheio de pecado. Ele coloca Sua Influência Onipotente sobre aqueles que eram escravos do mal. Irmãos, a obra de Cristo supõe um perdido, arruinado, pecador e rebelde.
Se Deus perdoa somente os pequenos pecadores então Ele é pequeno em Sua misericórdia.
Porém a maravilha está nisso - que enquanto eles ainda são inimigos Ele os chama por Sua graça. Sim, e mais, Ele apaga os pecados e os faz amigos, indo assim ao encontro do pecador, onde ele está.
Se a salvação é oferecida ao homem sob uma condição, aqueles que a preenchem tem o direito de cobrar a bênção. Este é o antigo Pacto de Obras. Isso é trabalho e não a Graça Divina.
Na medida em que o Evangelho é um livre favor do começo ao fim, tenho a certeza absoluta que Deus não exige nada - nem bons desejos, nem boas vontades, nem os bons sentimentos de um pecador - antes que ele possa vir a Cristo. Mas saibendo que tudo é de graça, o rebelde é ordenado a vir assim como está, não trazendo nada, mas, levando tudo para Deus, que é superabundante em misericórdia.
Eu digo ao pecador, onde quer que esteja hoje, se está sem nenhuma virtude, cheio de todos os vícios, se não há pontos positivos em seu caráter, se há tudo o que é mau contra o homem e contra Deus em você, se tiver cometido todos os crimes, se tiver arruinado seu corpo e condenado a sua alma, ainda assim, Cristo disse que - "Aquele que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora" (João 6:37). E se for a Ele, Ele não te lançará fora, como se você tivesse sido o mais virtuoso, o mais nobre, e o mais devoto de todos os homens vivos.
A fé se apodera da vida eterna. Ela é simples e compreensível até para uma criança que pode acreditar no que é dito. A criança não pode argumentar, não pode contestar, não pode discutir sobre diferenças muito pequenas ou detalhes sem importância, não pode ver um ponto complicado na teologia, mas pode acreditar no que é dito.
Não existe nada mais simples no mundo do que a doutrina da Expiação. Nós merecemos a morte, Cristo morreu por nós. Estamos em dívida, Cristo paga para nós. Isso não é simples o suficiente para uma criança?
Alguns tropeçam diante da simplicidade da cruz, como aqueles que diante da crucificação disseram, desce da cruz e creremos nele (Mateus 27:42).
Eles irão receber a Jesus em qualquer lugar, mas na Sua Cruz, lá no alto, morrendo no lugar do homem, ele é tão banal, que estes grandes senhores correm atrás da filosofia e de vãs sutilezas antes de lançar mão daquilo que os mais comuns conseguem entender completamente.
Quão simples é a metáfora da serpente de bronze na qual sucedia que picando a serpente a algum Israelita, eles eram ordenados a olhá-la e viver? (Números 21:8-9) Quem não entende que um olhar para Cristo, que morre no lugar dos homens, fará com que eles vivam? "Se alguém tem sede, venha a mim, e beba (João 7:37). Quem não compreende a figura de uma fonte correndo pelas ruas, que cada sedento pode colocar seus lábios e beber?
Cristo morreu para o pecado dos que creem Nele. O ato de fé é simples, o objeto da fé é simples.
Jesus Cristo se encontra com você exatamente onde você está.
Existem os que acreditam ter pecados tão sombrios que não encontram razão em si mesmo ou fora de si para que Deus os perdoe.
O Senhor vai ao seu encontro onde você está, colocando o motivo de sua salvação inteiramente em Si mesmo. Devo lembrá-lo de um ou dois textos que irá satisfazê-lo: "Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões". Para quê? "por amor de Mim" (Isaías 43:25). Ele não pode perdoá-lo por sua causa, você vê claramente isso, e sente que ele não pode perdoá-lo por causa de outras pessoas. Mas, por "amor de Mim", diz ele "para que Eu possa glorificar a Mim mesmo".
Por amor do Seu nome, como se ele soubesse que não poderia encontrar qualquer outro motivo, coloca tudo Nele mesmo. Ele perdoa, para que Ele possa honrar e glorificar Seu próprio nome. Pecador, você não pode dizer que isso não o alcança, porque se você é o mais infernal inútil pecador que sempre amaldiçoou a terra de Deus e poluiu o ar que respira, Ele ainda sim pode salvá-lo, pelo Seu próprio bem. Ainda há esperança para você. Quanto mais pecador você é, maior é a glória a Ele se Ele te salva. E se a salvação é dada por uma razão apenas em Si mesmo, não há, portanto, uma razão pela qual Ele possa salvar você, nem mesmo você.
Lembre-se que Ele coloca seu próprio projeto diante de seus olhos para mostrar que se você não tem nenhuma razão em si mesmo, mas isso não é impedimento para que Ele o salve.
Qual é o desígnio de Deus em salvar os homens? Quando Ele os levar para o céu, qual será o resultado? Porque, para que possam amar e louvar o Seu nome para sempre e cantar: "Àquele que nos amou e nos lavou de nossos pecados no seu sangue, a Ele seja dada glória". Você é apenas o homem, se for salvo para sempre e levado para o céu, você não louvaria Sua Graça?
Quem deve louvar senão aquele cujos muitos pecados foram superados pelo poderoso amor, bondade e Graça de Deus?
Vou trazer novamente esse texto, talvez haja um coração aqui que será capaz de ancorar-se em - "Aquele que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora". Você diz: "Mas se eu for, eu não posso ver nenhuma razão pela qual ele deva salvar-me". Eu respondo: há uma razão em sua própria promessa. Deus não pode mentir. Ele diz, "de maneira nenhuma o lançarei fora". "Mas", você diz: "Ele pode, por tal e tal motivo".
Quem quer que você seja, o que quer que seja, ou não seja, se você acredita em Jesus Cristo, há uma razão em cada atributo de Deus pelo qual você deve ser salvo.
Cada atributo Seu diz, "salve-o". E até mesmo a Justiça, grita: "Salve-o, pois Deus é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça, se confessarmos os nossos pecados (1 João 1:9).
Cristo vai ao seu encontro onde você está. "Ó vós, todos os que tendes sede, vinde às águas, e os que não tendes dinheiro, vinde, comprai, e comei; sim, vinde, comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite" (Isaías 55:1). "Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei (Mateus 11:28). ―E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida.( Apocalipse 22:17).
"E o seu mandamento é este: que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo a quem Ele enviou" (1 João 3:23). ―Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo (Atos 16:31). "Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado (Marcos 16:16).
Por vezes uma palavra negra conduz uma alma a Cristo enquanto uma palavra luminosa não. Medo do inferno, as vezes, fazem os homens fugirem para Jesus. A asas cansadas fizeram a pobre pomba voar para a arca e os raios da justiça de Deus fazem você voar para Cristo, o Senhor.
Pecadores foram salvos, limpos, e os tais não fizeram nada, apenas confiaram Nele, tais como: Davi, o adúltero e assassino de Urias, e ainda lavado "mais branco que a neve (Salmos 51:7), Saulo de Tarso, o perseguidor do povo de Deus e o ladrão morrendo na cruz por seus crimes, e ainda sim salvo.
Em 1 Coríntios 6:9-11, ouça a Palavra do Senhor, "nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus. Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus.
Ouça a Palavra do Senhor novamente em Tito 3:3-5: ―Pois antigamente nós mesmos não tínhamos juízo e éramos rebeldes e maus. Éramos escravos das paixões e dos prazeres de todo tipo e passávamos a nossa vida no meio da malícia e da inveja. Os outros tinham ódio de nós, e nós tínhamos ódio deles. Porém, quando Deus, o nosso Salvador, mostrou a sua bondade e o seu amor por todos, ele nos salvou porque teve compaixão de nós, e não porque nós tivéssemos feito alguma coisa boa. Ele nos salvou e por meio do Espírito Santo nos lavou, fazendo com que nascêssemos de novo, dando-nos uma nova vida.
Em Efésios 2:1-3: ―Antigamente, por terem desobedecido a Deus e por terem cometido pecados, vocês estavam espiritualmente mortos. Naquele tempo vocês seguiam o mau caminho deste mundo e faziam a vontade daquele que governa os poderes espirituais do mal, o espírito que agora controla os que desobedecem a Deus. De fato, todos nós éramos como eles e vivíamos de acordo com a nossa natureza humana, fazendo o que o nosso corpo e a nossa mente queriam. Assim, porque somos seres humanos como os outros, nós também estávamos destinados a sofrer o castigo de Deus.
Mas a misericórdia de Deus é muito grande, e o seu amor por nós é tanto, que, quando estávamos espiritualmente mortos por causa da nossa desobediência, ele nos trouxe para a vida que temos em união com Cristo. Pela graça de Deus vocês são salvos (Efésios 2:4-5). Para quê? ―Deus fez isso para mostrar em todos os tempos do futuro”marque isso – “a imensa grandeza da sua graça, que é nossa por meio do amor que ele nos mostrou por meio de Cristo Jesus.
E nós merecíamos esse amor? De maneira alguma!
É Paulo quem fala em 1 Timóteo 1:13: ―Ele fez isso apesar de eu ter dito blasfêmias contra ele no passado e de o ter perseguido e insultado. Mas Deus teve misericórdia de mim, pois eu não tinha fé e por isso não sabia o que estava fazendo.
Diz mais: Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o pior (1 Timóteo 1:15).
E ainda acrescenta :"Mas foi por esse mesmo motivo que Deus teve misericórdia de mim, para que Cristo Jesus pudesse mostrar toda a sua paciência comigo. E isso ficará como exemplo para todos os que, no futuro, vão crer nele e receber a vida eterna (1 Timóteo 1:16).
Aptidão não é necessária, mas sim ir até ele. Você está sujo no pecado, e não sente a sua sujeira como deveria o que o torna o mais sujo de todos. Venha, então, e seja limpo. Você é pecador, e este é o seu maior pecado, que não se arrependa como deveria. Mas vá a Ele e peça que perdoe a sua impenitência. Vá como você está. Deus o conhece, aí, na sua incapacidade.
Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois, por que razão morrereis, ó casa de Israel? (Ezequiel 33:11).
O amor de Deus é tamanho que Ele lhe deu do Seu Espírito. ―Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem? (Lucas 11:13).
Após esse maravilhoso sermão, gostaria de lhe fazer uma pergunta: E se esse for seu último dia de vida, morrer sem JESUS seria mais terrível tragédia e acabaria com a esperança. 
CRISTO é tudo o que você precisa!
Pense nisso!

Deus abençoe sua vida!





Nenhum comentário:

Postar um comentário