quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Se necessário, mude de rumo!

“...a direção é mais importante que a velocidade com que se chega...”
Essa realmente é uma afirmação de grande relevância.
Você já foi a algum lugar desconhecido com o endereço em mãos, achando estar no caminho correto, mas de repente percebeu que estava perdido?
O problema pode se agravar ainda mais se você insistir na mesma direção, pois se distanciará ainda mais do lugar de destino.
Muitos “caminhos” e escolhas na vida são assim.
Eles apontam rotas que levarão aos destinos almejados, mas a escolha da direção é sua.
       Você consegue perceber se está na direção correta? Está chegando ao lugar que desejava? E se porventura pairar a dúvida, o que você faz? Insiste na mesma direção ou muda o rumo?
Algumas decisões precisam ser tomadas e alguns caminhos precisam ser reconsiderados antes que seja tarde e acarretem perdas inevitáveis.
Se algo não está bem em determinada área de sua vida, observe se não é hora de mudar de atitude, direção ou até mesmo de posicionamento.
Estive lendo o livro: “Mude de rumo antes que seja tarde”, do Pastor Silmar Coelho e percebi que quando algo está errado ou com problemas, Deus nos dá sinais. 
Minha oração é para que eu e você saibamos entender esses sinais e possamos mudar de rumo quando se fizer necessário.
Seguem alguns trechos do livro:
“O ser humano sabe discernir vários sinais”. Ele consegue distinguir o significado de muitos acontecimentos. Infelizmente, o mesmo não se dá em relação aos sinais de Deus para sua própria vida.
O Senhor nos avisa, orienta e exorta. Ele não nos deixa ignorantes do que acontece conosco. Se estamos em pecado, em perigo, ou agindo fora dos propósitos divinos, o Senhor nos avisa, de muitas maneiras. Ele usa sinais.
Jesus avisou a Pedro que este o negaria, e disse-lhe que haveria um sinal dessa negação.
"Disse-lhe Pedro: Ainda que todos se escandalizem, eu, jamais! Respondeu-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje, nesta noite, antes que duas vezes cante o galo, tu me negarás três vezes. E logo cantou o galo pela segunda vez. Então, Pedro se lembrou da palavra que Jesus lhe dissera: Antes que duas vezes cante o galo, tu me negarás três vezes. E, caindo em si, desatou a chorar." (Marcos 14.29,30,72) 
Pedro não deu ouvidos ao aviso de Jesus. Então o galo cantou e ele se desesperou. Negara o Senhor, apesar de ter sido avisado.
Isso acontece com a maioria das pessoas. Ignoramos os sinais que o Senhor nos envia. Continuamos controlando nossa vida, apesar dos avisos. Deus nos alerta do perigo. Se não o ouvirmos, a queda será iminente.
O Senhor não nos deixa só com nossos problemas. Ele nos orienta, mandando sinais que nos alertam sobre as dificuldades que estamos vivendo no casamento e no trabalho. Se estamos exigindo do nosso corpo mais do que ele é capaz de conceder, recebemos sinais de que precisamos parar, de que temos que descansar. Se nossos relacionamentos pessoais não estão indo bem, alguns sinais nos alertam para o perigo, levando-nos a buscar um conserto. 
"Atenta para os céus e vê; contempla as altas nuvens acima de ti." (Jó 35.5)
            "Filho meu, atenta para as minhas palavras; aos meus ensinamentos inclina os ouvidos." (Provérbios 4.20)
Devemos ser agradecidos a Deus pela existência da dor.
Esta é suficientemente desagradável para nos fazer retirar os dedos de um fogo aquecido, ou de um aparelho que esteja dando choque. Contudo é essa característica que nos livra da destruição. Se não fosse esse sinal de alerta - a dor -que exige pronta reação, não prestaríamos a atenção devida.
Para aqueles que sofrem de uma doença grave e em estado avançado, a dor é terrível. Contudo, para a grande maioria das pessoas, a estrutura da dor funciona como proteção. Ela é o sinal de que algo não vai bem.
"Um jovem, chamado Êutico, que estava sentado numa janela, adormecendo profundamente durante o prolongado discurso de Paulo, vencido pelo sono, caiu do terceiro andar abaixo e foi levantado morto." (Atos 20.9)
Esse jovem, Êutico, não dormiu de repente. Ele cochilou, "pescou" um pouco. Contudo não prestou atenção a esses sinais, continuando num lugar perigoso: uma janela. E quando o sono o venceu, ele caiu da janela, e morreu.
O mesmo acontece com o motorista que dirige à noite. O sono vem, ele dá uns cochilos relâmpagos. São sinais de perigo. Ele pode dormir, o que provocará um grave acidente, causando a sua morte.
A febre é outro sinal. Ela indica que algo está errado com nosso organismo, que estamos com alguma infecção ou doença.
O mesmo acontece com nossa vida. A "febre" é um sinal de que estamos com problemas.
No casamento, acontecem brigas, discussões e dificuldades. É a "febre". O casamento está doente.
Nossos filhos são estranhos na própria casa. Não nos respeitam nem confiam em nós. A comunicação há muito não existe.
O Senhor, em sua misericórdia, permite essas "febres". São sinais que ele envia para que tomemos posição e busquemos diagnóstico de nossa "infecção".
E o remédio para essa "infecção" é o sangue precioso de Jesus Cristo.
Deus manda os sinais, para nos alertar.
Deus ilumina nossa mente e coração. Ele nos faz ver, através de sua luz, o que pode nos acontecer. Usa sinais para nos mostrar que precisamos mudar e que estamos correndo perigo.
O Senhor usa as circunstâncias e os acontecimentos para nos despertar.
Infelizmente a maioria do povo de Deus não observa os sinais que o Senhor lhe envia.
Infelizmente, não é a morte que está separando os casais, é a vida que separa as pessoas. É o dia-a-dia, as circunstâncias, as dificuldades. E o voto de amar na felicidade ou na desventura, na alegria ou na dor, na saúde ou na doença, para muita gente passa a ser inconcebível.
Quando você discute com a pessoa que você ama, isso é um sinal de alerta. Algo está errado.
Toda vez que você bate a porta do carro na cara do outro, está externando um problema, mostrando que algo não vai bem.
Se você entra no carro discutindo, levanta a voz e se ira, isso é sinal de que seu relacionamento está com problemas.
E quando ouvimos esses sinais e os entendemos, podemos escolher outro caminho, fazendo pequenas mudanças e, assim, levar nosso casamento de volta ao caminho do amor.
As circunstâncias e acontecimentos da vida são muitas vezes, uma "sacudidela" para nos despertar. Se acordarmos e mudarmos nosso rumo e atitudes, chegaremos ao fim de nossa jornada salvos, tranquilos e em paz.
Contudo, se continuarmos nesse caminho e não modificarmos nossas atitudes, a despeito dos sinais de alerta para que mudemos de rumo, certamente teremos experiências amargas e desastrosas.
Uma das principais maneiras de experimentar uma profunda satisfação no amor duradouro com a pessoa amada é aprender a amar a si mesmo.
"Porque toda a lei se cumpre em um só preceito, a saber: Amarás o teu próximo como a ti mesmo."(Gálatas 5.14)
Geralmente esquecemos a segunda parte desse mandamento. Ela é bem clara: temos de amar a nós mesmos.
Temos de amar cada parte de nossa vida. Tanto a boa como a ruim; a que traz problemas, como a que nos dá satisfação.
A sua felicidade vai depender muito de como você lida com a vida, da sua atitude para com as situações.
Para que você esteja enamorado de alguém e para que esse amor dure, você precisa ser apaixonado pela vida.
Por quê muitos se casam e são infelizes? Porque se eram infelizes quando solteiros, serão infelizes quando casados. Se não estão satisfeitos com a vida, não poderão fazer ninguém feliz, pois nem eles mesmos são felizes.
Não podemos fazer ninguém feliz se não estamos felizes.
Só podemos fazer o outro feliz, se formos felizes. Só podemos dar oxigênio para o outro, se já estivermos respirando. Só traremos alegria para o outro se já estivermos alegres.
Se eu não conheço a Jesus, como vou levar alguém até Ele? Se não sou feliz, como vou ensinar alguém a ser alegre? Se não sou feliz, como vou casar a fazer alguém feliz?
Antes de tentar fazer alguém feliz, temos de resolver nossos problemas de tristeza e agonia. Temos de acabar com isso que está na nossa alma nos fazendo sofrer, nos tirando a paz.
Estão entendendo por quê muitos casamentos não dão certo? Um dos cônjuges não "tem oxigênio" nem para ele, como vai ajudar o outro? Não tem felicidade nem para ele, como vai fazer o outro feliz?
Em muitas áreas de nossa vida, não vamos conseguir mudar de rumo sozinhos, precisaremos da ajuda de Jesus para modificar a direção de nossa existência, para humilhar-nos, e quebrantar nossa alma.
A mudança começa no nosso interior, no coração. Então o exterior refletirá a mudança do interior.
Pequenas mudanças levam a grandes resultados, elas produzirão grandes e positivos efeitos em nossa vida.
Esse princípio se aplica também à vida espiritual. Começamos a orar, no princípio é difícil, mas aos poucos com atitudes simples e pequenas mudanças, criamos o hábito de orar. Então, a oração passará a ser um momento de prazer e satisfação. O mesmo acontece com a leitura da Bíblia. São as pequenas decisões do dia-a-dia que criam o hábito da leitura.
Sejam consequências de falhas nossas ou de peso que as circunstâncias queiram nos impor, nada pode nos impedir de avançar.
A escolha é sua, ou você muda de rumo ou seu casamento vai bater numa montanha de gelo e afundar. Ou você controla seus gastos ou vai passar dificuldades.
Ore a Deus e peça que abra seus olhos e coração para que possa estar atento aos sinais enviados e para que você faça consertos com ELE.” 
         Desejo que o Senhor nos ensine a ter um coração atento.

         Deus abençoe sua vida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário