quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Deus espera por você!

O desejo de Deus é que todas as pessoas saibam que são amadas por ELE e sobre o valor que tem a vida de cada um. A humanidade tende a caminhar sempre para o lado oposto ao da SUA voz, mas os que são Seus, conseguem ouvir o chamado do PAI que ama seus filhos com amor inexplicável e eterno.

No capítulo 15 do evangelho segundo Lucas, JESUS CRISTO relata a respeito desse amor e da alegria que Deus sente quando um filho se arrepende e corre para SEUS braços.
O PAI está chamando os que estão longe afim de que voltem para casa. ELE quer abrigá-los, cuidar de suas feridas, sará-los, e dar-lhes o que existe de melhor, não apenas materialmente falando, mas principalmente espiritualmente.
JESUS cita três exemplos, são eles:
 “Que homem dentre vós, tendo cem ovelhas, e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove, e não vai após a perdida até que venha a achá-la?”
E achando-a, a põe sobre os seus ombros, gostoso;
E, chegando a casa, convoca os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida.
Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento. (Lucas 15:4-7).
Mas quem é essa ovelha perdida citada no texto?
A ovelha sabe que está perdida, mas não consegue encontrar o caminho de volta, de maneira tal que precisa ser procurada. Ela pode estar ferida e com medo, portanto necessita que alguém lhe estenda a mão e a conduza novamente para o rebanho. É semelhante à aquela pessoa que sabe que está no caminho errado, mas não consegue romper os laços com o erro e direcionar seus passos para o caminho correto. Precisa da ajuda de alguém que ama a obra de Deus e esteja disposto a mostrar-lhe os braços abertos do PAI. Existem muitas pessoas dessa maneira. Como Jesus também citou: “A seara é grande, mas poucos são os ceifeiros”(Lucas 10:2). Se você está em comunhão com Deus, faça a vontade do Senhor, estenda a mão para ajudar seu irmão e apontar-lhe o caminho do amor e do perdão.
Outro exemplo é:
Ou qual a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma dracma, não acende a candeia, e varre a casa, e busca com diligência até a achar?
E achando-a, convoca as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque já achei a dracma perdida.
Assim vos digo que há alegria diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende. (Lucas 15: 8-10)
A dracma não sabe que está perdida, e não se move do lugar onde está. Ela é como alguém que não entende que é um pecador carente do perdão e da comunhão com Deus. Não percebe que precisa do Pai e que viver sem ELE não é viver de verdade, e sim apenas existir. Não se pode tomar a direção correta se você não tem ciência de que está no caminho errado. Essa pessoa precisa de alguém que a ame e lhe aponte a direção correta, direto para os braços do Pai. Precisa de orientação e paciência, pois velhos hábitos não são superados tão facilmente. Deve-se dispensar a ela dedicação e muito amor, para que enxergue a maravilhosa graça, perdão e amor de DEUS.
O terceiro exemplo é o seguinte:
E disse: Um certo homem tinha dois filhos;
E o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me pertence. E ele repartiu por eles a fazenda.
E, poucos dias depois, o filho mais novo, ajuntando tudo, partiu para uma terra longínqua, e ali desperdiçou os seus bens, vivendo dissolutamente.
E, havendo ele gastado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a padecer necessidades. (Lucas 15:11-14)
Levantar-me-ei, e irei ter com meu pai, e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e perante ti;
Já não sou digno de ser chamado teu filho; faze-me como um dos teus jornaleiros.
E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou. (Lucas 15:18-20)
Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa; e vestí-lho, e ponde-lhe um anel na mão, e alparcas nos pés;
E trazei o bezerro cevado, e matai-o; e comamos, e alegremo-nos;
Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a alegrar-se. (Lucas 15:22-24)
Esse trecho fala daquele filho que estava na presença do Pai, conhece o amor DELE, tinha intimidade com ELE e decidiu ir provar as coisas que o “mundo” oferece, ou por algum outro motivo se afastou de Sua presença. Essa pessoa sabe que errou, mas não quer permanecer no erro. Ela conhece a graça de Deus e não deseja viver no pecado e sim decide, por vontade própria, voltar ao Esconderijo do Altíssimo. A misericórdia de Deus sempre alcança quem O busca.
Em todas essas situações JESUS relata a alegria que Deus sente quando um pecador se arrepende. Ele usou o exemplo de algo que estava perdido e ressaltou a alegria de encontrar.
Isso não significa que Deus tenha perdido alguém de vista, porque os olhos do Senhor estão em toda a parte e não existe nada nem ninguém que possa se ocultar. Mas assim descreveu para que todos entendam o prazer que Deus sente quando um pecador se arrepende e O busca. Deus deseja tratá-lo como filho, não importa em qual desses exemplos você se encaixe. Um filho que conheça seu Pai e tenha intimidade com ELE.
Venha descansar e encontrar abrigo no Esconderijo do Altíssimo.
O Pai espera por você...ELE lhe ama incondicionalmente.
Deus lhe abençoe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário