quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

O amor vence o mal!

"E por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará." (Mateus 24:12)

Cada dia é mais perceptível o cumprimento das palavras descritas nas escrituras sagradas.
É possível observar que coisas importantes estão sendo substituídas por outras medíocres e fúteis. O anseio por poder, está sobrepujando as amizades, o amor ao dinheiro minando relacionamentos e a alegria de viver sendo substituída pela depressão e compulsividade.
Pessoas necessitadas cada vez mais são ignoradas por aqueles que nunca possuem o suficiente e os princípios estão sendo trocados pela ganância e egoísmo.
JESUS advertiu sobre isso, quando citou o versículo acima.
Porém quero lembrá-lo que nem mesmo toda a maldade que havia durante sua estadia aqui na terra, foi suficiente para modificar sua essência.
ELE era bom, mesmo quando o maltratavam. Escolheu fazer o bem, até quando lhe faziam mal.
Cristo não se deixava contaminar com o que vinha do mundo, pois tinha um relacionamento íntimo com seu PAI e o PAI era amor.
SUA essência é amor, Seu objetivo sempre foi e ainda é, mostrar ao homem que a luz sempre brilha nas trevas e que o amor desarma qualquer coração.
CRISTO ensinou aos seus que a comunhão com DEUS os fortaleceria para suportar a maldade do mundo.
E prometeu que nunca os abandonaria. NUNCA os abandonaria, seja qual fosse a situação.
 ELE deseja que seu coração se encha de paz e encontre descanso NELE, por essa razão afirma:
"Tenho-vos dito isto para que em mim tenhais paz, no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, EU VENCI O MUNDO." (João 16:33)
ELE VENCEU, e se ELE é o Senhor de sua vida, você não precisa temer, pois ELE já garantiu sua vitória.
Mas para achar alívio para sua alma e paz para seu coração, a palavra de DEUS exorta a orar sem cessar (1 Tessalonicenses 5:17), pois essa é a maneira de se fortalecer contra as astutas ciladas do inimigo.
A bíblia ensina que: "Não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas sim contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais." (Efésios 6:12)
Por isso palavra de DEUS o exorta: "Vede que ninguém dê a outrem mal por mal, mas segui SEMPRE o bem, tanto uns para com os outros, como para com todos." (1 Tessalonicenses 5:15)
Não permita que o inimigo de sua alma contamine seu coração, exatamente como fez com aqueles que lhe causam mal. Seja imitador de CRISTO, faça o bem até mesmo aqueles que lhe causaram mal.
Ore por eles, coloque-os diante do altar de DEUS. Peça ao PAI que lhes abra os olhos, da mesma maneira que abriu os seus. E para que a graça e misericórdia de DEUS esteja sobre a vida deles, assim como tem estado sobre a sua.
Não permita que o inimigo afaste você de seu alvo que é o céu.
"Nunca se canse de fazer o bem." (2 Tessalonicenses 3:13)
Deus recompensará não aquele que persevera no começo, ou até o meio, mas aquele que perseverar até o fim. (Marcos 13:13)

Deus abençoe sua vida!


terça-feira, 19 de dezembro de 2017

A Maravilhosa graça de Deus!

Antes de discorrer sobre o assunto a que refere-se o texto, gostaria, querido leitor, que fizesse a si mesmo o seguinte questionamento: " O que tenho em mim, que possa atrair a atenção de Deus e O faça me amar?"
Mas convido a fazê-lo não realizando essa análise pelos seus próprios padrões, senão pelos do Criador do UNIVERSO.
Quero lembrá-lo que como cita Charles H.Spurgeon em seu sermão "Maravilhosa Graça", "Deus o vê em toda parte, o vê por completo, de modo que Ele não só ouve as suas palavras, mas conhece seus pensamentos! Deus não se limita a contemplar suas ações, mas pesa suas motivações e sabe o que está em você, bem como o que sai de você."
Sob esse ponto de vista, acredita que ELE teria algum motivo para amar você?
O amor e a GRAÇA de Deus não podem ser dimensionados, tampouco compreendidos. Deus contempla o caráter do homem e apesar de enxergá-lo indigno, escolheu salvá-lo e cuidar dele.
Não se trata do que você faz, mas de quem você é para Deus.
ELE vê todos os seus pecados, mesmo os que estão ocultos, não há nada encoberto diante DELE.
Apesar disso, a palavra do Senhor para a sua vida é:

“Eu vejo os seus caminhos, e o sararei, e o guiarei, e lhe tornarei a dar consolação...” (Isaías 57: 18)

Deus quer livrar você da enfermidade chamada pecado, guiar sua vida e lhe tornar cidadão do céu. ELE quer chamá-lo de filho e ter um relacionamento de amor com você.

Quero compartilhar alguns trechos do sermão, "Maravilhosa Graça" de Charles H. Spurgeon (Sermão 1.279) e peço ao amado Deus Espírito Santo que fale poderosamente ao seu coração.

"Em verdade, a Graça de Deus, como as grandes montanhas, não pode ser dimensionada! Assim como as profundezas do mar, ela nunca pode ser compreendida e, como o espaço, ela nunca pode ser medida! Ela é, como o próprio Deus, maravilhosa, incomparável e sem limites.”
 Muitos homens auxiliarão uma pessoa desconhecida em perigo a quem não pensariam em ajudar, se  soubessem do seu caráter. Alguns corações generosos estão perpetuamente vitimados desta forma – eles dispensam seu dinheiro para aqueles que são totalmente indignos – mas se soubessem desta indignidade não seriam tão liberais com suas dádivas. Agora, o Senhor está ciente da indignidade daqueles a quem Ele dá a sua Graça e é a glória desta Graça que Ele derrama sobre o absolutamente indigno. Ele sabe exatamente o que os homens são e ainda assim é bondoso para com o malvado e para com os ingratos. Ele dá sua graça para aqueles que, como Manassés, Saulo de Tarso, e o ladrão morrendo, não tem nada, senão o pecado sobre eles e merecem o Seu furor em vez de Seu amor misericordioso.”
“Observe, em primeiro lugar, que a Onisciência de Deus tem observado o pecador. O homem, ao viver em rebelião contra Deus, está tanto sob os olhos de seu Criador, como as abelhas em uma colmeia de vidro estão sob seus olhos quando você está a assistir todos os seus movimentos. Os olhos de Jeová nunca dormem. Eles nunca são retirados de uma única criatura que Ele fez. Ele vê o homem – o vê em toda parte – vê-lo por completo, de modo que Ele não só ouve as suas palavras, mas conhece seus pensamentos! Deus não se limita a contemplar suas ações, mas pesa suas motivações e sabe o que está no homem, bem como o que sai do homem.
“'Tenho visto os seus caminhos’. Sendo assim, não há pensamento dos seus, nem imaginação, nem ninharia que você tenha esquecido completamente, que tenha escapado à atenção do seu Pai celestial. O texto é verdadeiro em máxima medida possível. “Tenho visto os seus caminhos”. Deus tem visto os seus caminhos em casa, no exterior, na loja, suas maneiras no quarto de dormir, os seus caminhos interiores, bem como os seus caminhos fora – suas formas de  julgamento, os caminhos de sua esperança, as formas de seu desejo, os caminhos de sua luxúria maligna, os caminhos de suas murmurações, as formas de seu orgulho. Ele viu todos eles e os vê perfeita e completamente!” 
“E a maravilha é que, depois de ver tudo, Ele não o abateu, mas em vez disso, tem proclamado esta incrível palavra de misericórdia, ‘Tenho visto os seus caminhos, e vou curá-lo. Eu vi tudo o que você fez, e apesar de tudo isso, não vou expulsá-lo da Minha Presença, mas colocarei minha misericórdia e sabedoria para trabalhar com habilidade Divina e curá-lo da maldade de sua alma’”
A Sabedoria Divina não conseguiu encontrar nada, senão os vícios mencionados, para descrever a maldade do coração humano.
E, no entanto, depois de descrever o caráter, o Senhor diz: “Tenho visto os seus caminhos, e vou curá-lo. Eu vi tudo de ruim em seus caminhos e não tenho percebido nada de bom neles, no entanto, embora eu saiba de toda a sua conduta e veja a imundície de tudo isto, ainda virei a ele, e Eu o sararei”. 
Homens brincam com a virtude e escarnecem da piedade – e ainda assim, o Senhor diz: “Tenho visto os seus caminhos. Tenho ouvido suas piadas irreverentes e insultos ridículos. Conheço seus sarcasmos. Eu sei das tuas falsidades, que calunia e derrama em Meu povo amado, e minha ira se levanta contra aqueles que tocam em meu ungido. Mas por tudo isso eu vou curá-lo. Eu o vi colocar a língua para fora, ao nome de Jesus. Eu o vi se comportar excedendo em orgulho quando Meu Evangelho tem sido o assunto da conversa. Mas por tudo isso, embora eu tenha visto os seus caminhos altivos, vou curá-lo”.
Suponho que o Diabo, ele mesmo, não é um tal blasfemador como algumas pessoas são de quem tenho a infelicidade de ouvir, mesmo em nossas ruas, quando andamos.
E ainda assim Deus diz: ‘Eu vi os seus caminhos. Eu o vi rebaixar-se até o Inferno. No entanto, o sararei, e o guiarei, e lhe tornarei a dar consolação.’”
 “O sangue de Jesus Cristo, Seu Filho, nos purifica de todo o pecado”
“Ó, pecadores, não pensem, que porque viemos hoje, para pregar a livre graça e morrendo de amor por vocês, proclamamos o perdão completo através do sangue de Jesus, que, portanto, Deus é conivente com o pecado! Não, Ele é um Deus irado e não poupa o culpado! Tão certo como o fogo consome o restolho, assim a sua ira arde contra a maldade! E Ele a destruirá totalmente de sobre a face da terra, pois “Deus está irado com o ímpio todos os dias.”
 Quando lembro que o pecado, por assim dizer, toca na menina do seu olho, move Seu coração e irrita o Seu Espírito, então me espanto de que no mesmo momento em que Ele denuncia o pecado, Ele olha para o pecador e diz: com lágrimas de piedade, “tenho visto os seus caminhos, e o curarei. Ele é meu filho embora tenha agido como o filho pródigo. Eu odeio sua prostituição e a vida desregrada com que desperdiçou sua propriedade e a minha, mas meu filho, meu filho, eu o amo mesmo assim! E quando ele voltar para mim, vou recebê-lo com um beijo, e direi: “Trazei depressa a melhor veste e vesti-lho”. Coloquem um anel na mão e sandálias nos pés e deixe-nos comer e nos alegarmos, por isso, pois meu filho estava morto e reviveu! Ele estava perdido e foi achado.”
  O homem está enfermo – ele jaz no sofrimento à beira da eternidade. Ele faz promessas de reforma, mas o que acontece quando se recupera? Ora, se esquece de tudo e é, pior do que antes! O homem é humilhado por seu pecado, mesmo à mendicância.
 Note a graça de nosso texto e fique espantado! Uma pessoa tinha sido castigada em vão e até mesmo endurecida pela aflição, e ainda assim, Deus diz: ‘Eu vi os seus caminhos. Eu vi como ela cresce cada vez pior. Eu vi como endurece sua cerviz. Eu vi que possui uma testa de bronze e um pescoço de ferro e se atreve a levantar-se contra mim. Eu vi tudo, porém ainda assim, o meu propósito eterno será executado – Eu o curarei, eu o sararei. Vou deixar o mundo inteiro ver que a Graça é mais forte que o pecado e que a misericórdia eterna não pode ser cortada, até mesmo por transgressões infames’. 
Oh, as profundidades do amor Divino! Verdadeiramente ele é inescrutável!”
Agora falarei de mim mesmo. Sei que em mim, não havia nada que poderia ter atraído os olhos de Deus e merecer Seu olhar. Sei que se não fui permitido entrar nos vícios mais grosseiros, fui até onde podia – porém teria ido infinitamente mais longe se não fosse por Sua Graça restringidora.
Em todos os casos, se fomos morais ou imorais, a salvação é totalmente uma questão de puro favor! E em todos os casos Deus tem praticamente dito de nós: ‘Tenho visto os seus caminhos. Eu não consigo ver nada de bom neles. Eu só vejo o que eu abomino, porém, no entanto, vou sará-lo’”
 “Tenho visto os seus caminhos”, Ele diz: ‘Eu sei que rebelde ele é, mas EU o sararei. Sei como ele está doente, pois a partir do alto da cabeça até a sola dos pés, não há nada além de contusões e chagas podres que são vistas, mas vou curá-lo”.
Ele fala como um Deus – ‘Vou’, Não há nenhuma condição expressa e não há, “talvez”, ou, “mas”, porque não há nenhuma condição. Ele não diz: “Se ele for” Não, quando Deus diz: “Eu vou”, o homem será feito disposto, esteja certo disso!”
Deus leva o cativo pecador e o conduz em triunfo aos pés de Cristo! Glória a Deus por isso!
Se a salvação dos homens dependesse de sua vontade, e não da graça proveniente para os pecadores que não a querem, não há uma única alma em toda a nossa raça que seria salva, pois nós erramos e nos afastamos dos caminhos de Deus, como ovelha perdida! E se Deus esperasse até que viéssemos a Ele de nós mesmos, iria esperar em vão para sempre!”
“O Bom Pastor vai atrás da ovelha – a segue, a acompanha, se apodera dela, a lança sobre seus ombros e a leva para casa com regozijo. Nós, hoje, bendizemos essa poderosa Graça que não parou de nos procurar! Era como o orvalho que não espera por homens, nem se demora pelos filhos dos homens, mas vem em todas as suas alegres influências abençoadas e faz a terra feliz. Oh, poderosa graça de Deus, vêm dessa forma esta noite a esta multidão de pobres pecadores sem, “ses”, “mas”, ou condições!”
 “A pecaminosidade do homem foi a necessidade da vinda de um Salvador e, por isso mesmo Jesus veio. Ele não disse: ‘Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores ao arrependimento. Eu vim como um médico e o médico não tem nada a ver com o saudável. Seu negócio encontra-se com o doente e eu vim, por isso, para lidar com as almas enfermas de pecado” Que coisa maravilhosa é que Deus encara o pecado e diz: “Eu vejo tudo, e odeio tudo isso, mas, no entanto, pretendo sarar o pecador e levantá-lo de sua degradação”. Que o Senhor possa dizer isso a você, caro ouvinte, se você ainda está morto no pecado.”
Ó Pecador, você não terá que dizer a Deus os sintomas de sua queixa – Ele tem visto os seus caminhos! Ele viu direto através do seu coração – e não há nenhum médico que possa lidar com um paciente como aquele que conhece a constituição do mesmo sabe seus hábitos, e conhece toda a sua história secreta! Deus sabe de tudo isso e, porque Ele sabe disso, é algo abençoado que Ele – Ele mesmo – com o conhecimento infinito diz: “Eu vou curá-lo”. Quem, senão Ele, saberia o suficiente para ser capaz de curar um pecador de todos os pecados que se esconde dentro dele? Deus faz, de fato, cura pecadores. 
 Jesus Cristo cura as pessoas da doença do pecado, isto é, Ele lança fora o pecado, muda sua mente, renova seu coração e o faz odiar o pecado que uma vez amaram e os leva a buscar a santidade que uma vez desprezaram!
 É verdade que Ele abriu uma casa para ladrões, bêbados e prostitutas – “Venham e bem-vindos” e alguns perguntem: Mas para quê? Para que, o pecador que entre, trate em não mais ser um bêbado, em não mais ser um ladrão, em não mais ser impuro – para isso, o culpado é convidado a vir a Cristo – para que possa ter seu coração renovado!”
“Em seguida, o texto continua a dizer: ‘E o guiarei’. A pobre alma do homem, mesmo quando curada, não sabe para onde ir! Não há coisa mais desnorteada do que um pobre pecador quando na primeira vez que ele é despertado. Você já foi com uma vela em um celeiro, onde há um número de aves empoleiradas? Já as perturbou? Viu como elas se arremessam aqui e ali e não sabem por qual caminho voar? A luz as confunde. Assim é quando Cristo vem para os pobres pecadores. Eles não sabem para onde ir! Eles veem um pouco, mas a própria luz os confunde. Agora, o Senhor amoroso chega e diz: ‘Eu o guiarei’”.
“Oh, quão docemente o Senhor guia os pecadores, primeiro a Seu Filho amado, e ordena a encontrar nEle o seu tudo em todos. Então, Ele leva o pecador ao propiciatório e diz: ‘Pedi, e vos será dado, procurai e achareis’. Então, leva o pecador para aquele grande livro antigo, a Bíblia, e diz: ‘Leia ali e quando lê-lo irei abri-lo para você. Eu vou abrir-lhe os olhos para ver os seus tesouros e maravilhas escondidas, e o guiarei em toda a Minha Verdade’. ‘Venha’, Ele diz: ‘Eu vou levá-lo mais longe. Vou guiá-lo em sua vida diária. Vou guiá-lo a respeito de como agir entre os ímpios. Sim, eu vou guiá-lo nas veredas da justiça por amor do Meu Nome’”. “Deus começa derrubando nossos consolos. Ele tira o conforto que uma vez tivemos em nossa falsa paz e ele nos faz lamentar pelo pecado. Mas depois de um tempo restaura a consolação para nós.” “Que tipo de consolação? A consolação do perdão perfeito, a consolação da aceitação completa. O Pai dá um beijo quente sobre o rosto da criança e que é a consolação da Adoção. Considerando que éramos herdeiros da ira, nos tornamos herdeiros do Céu, tendo a consolação da esperança. Nós recebemos a consolação da comunhão diária, pois podemos falar com Deus e nos aproximar dEle. A consolação de uma segurança perfeita, pois somos levados a sentir que se vivemos ou morremos, não importa, estamos seguros nos braços de Jesus! A consolação de uma perspectiva abençoada além da sepultura, na terra vindoura, onde os caramanchões nunca murcham. A consolação de saber que todas as coisas cooperam para o bem. A consolação de ter o Céu para a nossa casa!”
 A Presença de Jesus e à semelhança com ELE para aquele que muitas vezes rolou na lama com o bêbado, ou foi para o pior lamaçal com o impuro e imundo. Proclame isto! Proclame aos pecadores mais desesperados – que se quiserem apenas voltar, seu Pai celestial irá recebê-los em nome de Jesus!”
“Vá em frente e proclame isto nos cantos de suas ruas, que se o ímpio apenas abandonar seus caminhos e o homem maligno os seus pensamentos, e se converterem ao Senhor, Ele terá misericórdia pois nosso Deus é rico em perdoar! Anuncie isto a si mesmo, pobre pecador, que treme quando eu falo – você que de bom grado afunda no chão por causa de seu senso de pecado! Seu Pai vem encontra-lo hoje! Se você não abraçá-lO, a culpa é sua, não dele. Sua voz fala e diz: “Venha e seja bem-vindo! Querido filho, venha a mim!”

Deus abençoe sua vida!







sábado, 9 de dezembro de 2017

Guarde o seu coração!

"Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as saídas da vida." (Provérbios 4:23)

A bíblia faz menção ao coração como sendo o centro das emoções e do intelecto. Essa referência diz respeito ao cerne da alma humana, o qual deve ser protegido, e não simplesmente ao órgão denominado coração. É no cerne da alma humana, que está contida a multidão de pensamentos e sentimentos, os quais perturbam, tranquilizam, irritam ou alegram o homem.
Alguns textos exemplificam  isso, tais como:

Esconder a Palavra no coração: "Escondi a tua palavra no meu coração para eu não pecar contra ti." (Salmos 119:11)
Duvidar no coração: "Porque em verdade vos digo que qualquer que disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar em seu coração, mas crer que se fará aquilo que diz, tudo o que disser lhe será feito." (Mateus 11:23)
Meditar  no coração: "Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor, rocha minha e libertador meu!" (Salmos 19:14)

A bíblia também relata a respeito de sentimentos, tais como:
Coração medroso: " ...ouvindo que o Senhor tinha secado as águas do Jordão de diante dos filhos de Israel, até que passassem, derreteu-lhes o coração e não houve mais ânimo neles..." (Josué 5:1)
Coração ansioso: "A solicitude no coração do homem o abate, mas uma boa palavra o alegra." (Provérbios 12:25)
Coração amoroso: "Amarás, pois o Senhor teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma e de todo o teu poder." (Deuteronômio 6:5)

Dessa forma, considera-se o "coração" como o centro da vontade humana. Lemos textos que indicam:

Um coração submisso a Deus: "Agora pois, deitai fora os deuses estranhos que há no meio de vós: e inclinai o vosso coração ao Senhor, Deus de Israel." (Josué 24:23) 
Um coração que se dedica a buscar ao Senhor: "Disponde, pois, agora, o vosso coração e a vossa alma para buscardes ao Senhor, vosso Deus..." (1 Crônicas 22:19)
Um coração que decide fazer algo para Deus: "Também Davi, meu pai, teve no seu coração o edificar uma casa ao nome do Senhor, Deus de Israel." (2 Crônicas 6:7)
Um coração que deseja fazer algo pelos outros: "Irmãos, o bom desejo do meu coração e a oração a Deus por Israel é para sua salvação" (Romanos 10:1)
Um coração endurecido que se recusa a fazer o que Deus ordena: "...mas eu endurecerei o seu coração para que não deixe ir o povo." (Êxodo 4:21)

Diante de todas essas citações, percebe-se a importância de cuidar do que entra em seu "coração" e do que você escolhe manter dentro dele.
O próprio Jesus Cristo citou que: "...Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca." (Mateus 12:34)
Mas como ter um coração no qual Deus se agrade?
Fazendo como Davi, submetendo-se a Deus. Ele percebeu que somente o Senhor poderia ajudá-lo nessa árdua tarefa. Por isso suplica: "Cria em mim oh Deus um coração puro e renova em mim um espírito reto." (Salmos 51:10)
Somente Deus é capaz de modificar um coração, tornando-o agradável a si mesmo.
Submeta-se a ELE e seu coração será transformado. Guarde seu coração de todo o mal escondendo-o em Deus.
ELE sabe exatamente onde e como tratar com cada um individualmente e o resultado de sua atuação é sempre o melhor.

Deus abençoe sua vida!

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Olhe para Jesus!

Quando você se sentir perdido...Olhe para JESUS!
Quando a esperança escorregar por entre seus dedos...Olhe para JESUS!
Quando só tiver lágrimas nos olhos e dor no coração...Olhe para JESUS!
Quando as lutas vierem contra ti como um gigante e você se sentir pequeno...Olhe para JESUS!
Quando a escuridão lhe impedir de ver a luz...Olhe para JESUS!
Olhe para ELE nos momentos ruins, mas também contemple-o nos bons.
Não há noite que impeça o raiar do dia, e nem escuridão que vença a luz!
JESUS sempre será sua melhor opção, pois dentre tantas maravilhosas promessas, ELE lhe fez um convite:
"Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos e eu vos aliviarei!" (Mateus 11:28)
O bálsamo que sara toda a dor está em Suas mãos.
Olhe para ELE! Contemple-O como Aquele que tem tudo o que você precisa! Veja-o como Salvador de sua alma.
Olhe-O e ofereça-lhe o trono do seu coração!
Deixe-o ser quem ELE é: O amigo que jamais lhe abandonará.

A vida é cheia de surpresas, algumas boas e outras más, porém se contemplar JESUS ao seu lado em todas elas, perceberá que momentos de tribulação são só uma parte do percurso nesse caminho que leva ao céu!

Que o amado Deus Espírito Santo fale poderosamente em seu coração

A hora do Salvador - Voz da Verdade

Quando a vida se torna difícil
Quando você não se sente alguém
Quando o desprezo invade a tua alma
Quando das marcas só restam feridas
Quando o amor não é alcançado
Quando o mundo te deixa de lado
E o coração explode na dor
É hora de ter o Salvador

O Salvador, Ele é Jesus
Que por você, morreu na cruz
Tua vergonha, e teu desprezo, Ele levou
Carregue a tua cruz juntinho Dele
E a força Dele te torna capaz
O amor que o mundo não te deu
Jesus te dá!


sábado, 11 de novembro de 2017

Quando se sentir pequeno...

Quando sentir que suas forças estão acabando, busque-as em Jesus, ELE "Dá forças ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor." (Isaías 40:29)

Quando a falta de esperança abater seu coração, faça de CRISTO a sua esperança, "Porque certamente acabará bem, não será malograda a sua esperança." (Provérbios 23:18) "Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos." (1 Pedro 1:3)

Quando estiver cansado e se sentir desamparado, olhe para Jesus, "porque o Senhor ama o juízo e não desampara os seus santos, eles são preservados para sempre..."(37:28)

Quando os motivos que se apresentam não forem suficientes para que você prossiga, lembre-se de JESUS, ELE "era desprezado, o mais rejeitado entre os homens, homem de dores e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos DELE caso algum." (Isaías 53:3), mas mesmo assim,  ELE foi até a morte, e morte de cruz, POR VOCÊ, porque seu valor é incontável para ELE. Eis uma boa razão para continuar.

Quando pensar que todas as portas se fecharam e não há mais saída, vá até JESUS, pois de si mesmo diz: "EU SOU a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará e sairá e achará pastagens." (João 10:9)

Quando de tão ferido, não conseguir avistar a luz, confie em JESUS, pois como está escrito: " ...Quando andar em trevas e não tiver luz nenhuma, confie no nome do Senhor e firme-se sobre o seu Deus" (Isaías 50:10) "Pois no temor do Senhor há firme confiança, e ele será um refúgio para seus filhos." (Provérbios 14:26)

Quando estiver angustiado, temendo ser ainda mais afligido, firme-se no Senhor e siga o conselho do salmista: " Invoquei o Senhor na angústia, o Senhor me ouviu e me tirou para um lugar largo. O Senhor está comigo, não temerei o que me pode fazer o homem." (Salmos 118:5-6)

Quando se sentir desprotegido e fraco, faça de CRISTO a sua fortaleza: "O Senhor é o meu rochedo, o meu lugar forte e o meu libertador, o meu Deus, a minha fortaleza em quem confio, o meu escudo, a força da minha salvação e o meu alto refúgio."  " Por que quem é Deus senão o Senhor? E quem é rochedo senão o nosso Deus?" (Salmos 18: 2, 31)

Quando se sentir pequeno, lembre-se que SEU DEUS é GIGANTE!

NELE você encontrará as respostas que procura!
Tudo o que precisar, pode encontrar em SEU amor.

Que o Espírito Santo de Deus revele ao seu coração os insondáveis propósitos de Deus para a sua vida!

Deus o abençoe!

domingo, 22 de outubro de 2017

De joelhos é que se vence!

A maioria dos homens enfrenta as batalhas da vida com suas próprias armas.
Tentam se manter de pé por suas próprias forças e vencer com seus próprios meios.
Algumas delas podem até ser vencidas dessa maneira, mas não todas.
A bíblia relata experiências de homens que venceram grandes confrontos, não com uma espada na mão ou articulando suas próprias estratégias de combate. Esses homens dobraram seus joelhos, prostraram-se diante de Deus e aguardaram SUA ajuda.
No livro de Lucas 5:12, é relatada a história de um leproso que diante de uma sentença de isolamento, prostrou-se aos pés de JESUS, suplicando SUA ajuda: E aconteceu que, quando estava numa daquelas cidades, eis que um homem cheio de lepra, vendo a Jesus, prostrou-se sobre o rosto, e rogou-lhe, dizendo: Senhor, se quiseres, bem podes limpar-me." (Lucas 5:12)
Em 2 Crônicas 14:11, Asa, Rei de Judá, se deparou com uma situação no mínimo perturbadora. Ele possuía um um exército de trezentos mil de Judá, que traziam pavês e lança; e duzentos e oitenta mil de Benjamim, que traziam escudo e atiravam com arco; todos estes eram homens valentes. E Zerá, o etíope, saiu contra eles, com um exército de um milhão e com trezentos carros, e chegou até Maressa. (2 Crônicas 14:8-9). Com uma desvantagem numérica tão grande, a menos que Deus intervisse, sua derrota era muito provável. Asa então apresenta sua impossibilidade diante de Deus: "E Asa clamou ao Senhor seu Deus, e disse: Senhor, nada para ti é ajudar, quer o poderoso quer o de nenhuma força; ajuda-nos, pois, Senhor nosso Deus, porque em ti confiamos, e no teu nome viemos contra esta multidão. Senhor, tu és nosso Deus, não prevaleça contra ti o homem." (2 Crônicas 14:11)
No livro de 2 Reis, o Rei Ezequias contemplou sua fragilidade e diante dessa percepção, prostrou-se suplicando o favor de seu Deus: " Rabsaqué, pois, se pôs em pé, e clamou em alta voz em judaico, e respondeu, dizendo: Ouvi a palavra do grande rei, do rei da Assíria. Assim diz o rei: Não vos engane Ezequias; porque não vos poderá livrar da sua mão; Nem tampouco vos faça Ezequias confiar no Senhor, dizendo: Certamente nos livrará o Senhor, e esta cidade não será entregue na mão do rei da Assíria. (2 Reis 18:28-30) 
E orou Ezequias perante o Senhor e disse: Ó Senhor Deus de Israel, que habitas entre os querubins, tu mesmo, só tu és Deus de todos os reinos da terra; tu fizeste os céus e a terra. Inclina, Senhor, o teu ouvido, e ouve; abre, Senhor, os teus olhos, e olha; e ouve as palavras de Senaqueribe, que enviou a este, para afrontar o Deus vivo. Agora, pois, ó Senhor nosso Deus, te suplico, livra-nos da sua mão; e assim saberão todos os reinos da terra que só tu és o Senhor Deus.( 2 Reis 19:15-16, 19)
E quanto a você? Qual peleja está roubando sua paz? Você já pensou que a vitória pode ser conquistada de joelhos? Prostre-se perante o Senhor e faça sua petição. Em certas situações, de joelhos você obterá os resultados que em pé jamais conseguiria.
É necessário buscar para encontrar e pedir a Deus para que faça aquilo que você não tem condições de realizar.
ELE ouvirá a sinceridade do seu coração e fará o inimaginável para lhe dar vitória!
Para o leproso JESUS concedeu a cura:"E ele, estendendo a mão, tocou-lhe, dizendo: Quero, sê limpo. E logo a lepra desapareceu dele." (Lucas 5:13)
A resposta ao clamor de Asa foi um grande livramento: "E o Senhor feriu os etíopes diante de Asa e diante de Judá; e os etíopes fugiram." ( 2 Crônicas 14:12)
Ao Rei Ezequias, Deus concedeu uma amorosa resposta e enorme vitória: "Portanto, assim diz o Senhor acerca do rei da Assíria: Não entrará nesta cidade, nem lançará nela flecha alguma; tampouco virá perante ela com escudo, nem levantará contra ela trincheira alguma. Pelo caminho por onde vier, por ele voltará; porém nesta cidade não entrará, diz o Senhor. Porque eu ampararei a esta cidade, para a livrar, por amor de mim e por amor do meu servo Davi. Sucedeu, pois, que naquela mesma noite saiu o anjo do Senhor, e feriu no arraial dos assírios a cento e oitenta e cinco mil deles; e, levantando-se pela manhã cedo, eis que todos eram cadáveres. Então Senaqueribe, rei da Assíria, partiu, e se foi, e voltou e ficou em Nínive. E sucedeu que, estando ele prostrado na casa de Nisroque, seu deus, Adrameleque e Sarezer, seus filhos, o feriram à espada; porém eles escaparam para a terra de Ararate; e Esar-Hadom, seu filho, reinou em seu lugar." (2 Reis 19: 32-37)
Você pensa que com você será diferente?
JESUS CRISTO é o mesmo ontem, hoje e será eternamente! (Hebreus 13:8)
O que ELE fez no passado, pode repetir hoje em sua vida!
Lance fora suas próprias armas e deixe Deus agir! O resultado será infinitamente melhor!

Deus abençoe sua vida!

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

A corrida da vida!

A vida é um ciclo, em que todos chegam ao final, mas nem todos terminam como vencedores. Vive-se como atleta, numa corrida que ninguém sabe ao certo quando terminará.
Para alguns é mais curta do que para outros.
A linha de chegada não é visível e o tempo de percurso indeterminado.
A maneira como se vive, as prioridades que possuem e o alvo almejado, fazem com que o fim da linha de uns seja completamente diferente do que o de outros.
Uma coisa é certa, independente de qual seja o objetivo, todas as pessoas se empenham, bem como se abstém de algo para alcançar seu alvo.
Quando falamos daqueles que conhecem a palavra de Deus, seu principal objetivo deve ser o céu.
Mas a palavra de Deus ensina que não é algo simples, pois requer renúncia e abnegação.
A corrida da vida de acordo com a vontade de Deus possui regras que precisam ser respeitadas, exatamente como todas as demais.
Deus deseja que você siga seu caminho sem mágoas, rancor, raiva ou ódio. Ele não quer que derrube seu irmão durante o percurso, mas que o ajude a levantar. Deseja que você ajude aquele que está cansado incentivando-o a prosseguir.
Algo tem atrapalhado sua corrida? De que maneira você tem servido a Deus durante esse tempo?
A palavra de Deus adverte: "E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai."  (Colossenses 3:17)
Pode-se xingar, maldizer, desejar o mal, vingar-se, “puxar o tapete” ou trapacear em nome de Jesus? Não!
A palavra adverte: " E, se alguém também milita, não é coroado se não militar legitimamente. " (2 Timóteo 2:5)
Você precisa da ajuda do Espírito Santo. Ele o ajudará a agir da maneira que Deus deseja.
Corra como Paulo quando citou: Pois eu assim corro, não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar. (1 Coríntios 9:26)
Tenha em seu coração a certeza de onde vai chegar e de ter respeitado as regras de DEUS.
Aos vencedores ELE prometeu uma coroa incorruptível.
Você pode ser melhor, pode ser quem Deus quer que você seja!
Portanto, seja o melhor que puder ser e peça ajuda ao Senhor.
Não é sobre ter sido grande e poderoso aqui na terra, mas sim sobre quantos você ajudou a ir ao céu.
Deus abençoe sua vida!




terça-feira, 3 de outubro de 2017

O que te atrai em JESUS?

DEUS é maravilhoso e quem verdadeiramente se achega a ELE é abençoado de maneira grandiosa.
Quando O PAI enviou seu FILHO UNIGÊNITO para viver entre os homens, muitos se sentiram atraídos por JESUS.

Vamos observar alguns exemplos de pessoas que vieram até ELE com alguns objetivos:
“... e seguia-o uma grande multidão, que o apertava. E certa mulher que, havia doze anos, tinha um fluxo de sangue, E que havia padecido muito com muitos médicos, e despendido tudo quanto tinha, nada lhe aproveitando isso, antes indo a pior; Ouvindo falar de Jesus, veio por detrás, entre a multidão, e tocou na sua veste. Porque dizia: Se tão-somente tocar nas suas vestes, sararei. E logo se lhe secou a fonte do seu sangue; e sentiu no seu corpo estar já curada daquele mal. “ ( Marcos 5:25-29)
Essa mulher ouviu falar de JESUS e com toda sua fé acreditou que com ELE estava a cura para a enfermidade que a assolava, então foi até ELE busca-la.

Vejamos outro exemplo: “E eis que chegou um dos principais da sinagoga, por nome Jairo, e, vendo-o, prostrou-se aos seus pés, E rogava-lhe muito, dizendo: Minha filha está moribunda; rogo-te que venhas e lhe imponhas as mãos, para que sare, e viva.” (Marcos 5:22-23)
Tal qual a mulher do fluxo de sangue, Jairo estava enfrentando um tempo de aflição, pois sua filha encontrava-se enferma, porém creu que JESUS a poderia curar, portanto foi até ELE para que isso acontecesse.

Sigamos com mais um exemplo: “E, entrando numa certa aldeia, saíram-lhe ao encontro dez homens leprosos, os quais pararam de longe; E levantaram a voz, dizendo: Jesus, Mestre, tem misericórdia de nós. E ele, vendo-os, disse-lhes: Ide, e mostrai-vos aos sacerdotes. E aconteceu que, indo eles, ficaram limpos. E um deles, vendo que estava são, voltou glorificando a Deus em alta voz; E caiu aos seus pés, com o rosto em terra, dando-lhe graças; e este era samaritano. E, respondendo Jesus, disse: Não foram dez os limpos? E onde estão os nove? Não houve quem voltasse para dar glória a Deus senão este estrangeiro? E disse-lhe: Levanta-te, e vai; a tua fé te salvou. (Lucas 17:12-19)
JESUS é cheio de compaixão e aquele que o busca alcança sua misericórdia e graça. No caso em questão, havia dez leprosos que clamaram por sua ajuda. O Mestre tomado de compaixão os atendeu, mas seus corações revelaram que nove deles davam importância apenas para a benção e não para o dono dela.

Outro exemplo é o do jovem rico: ” E eis que, aproximando-se dele um jovem, disse-lhe: Bom Mestre, que bem farei para conseguir a vida eterna? E ele disse-lhe: Por que me chamas bom? Não há bom senão um só, que é Deus. Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos. Disse-lhe ele: Quais? E Jesus disse: Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso testemunho; Honra teu pai e tua mãe, e amarás o teu próximo como a ti mesmo. Disse-lhe o jovem: Tudo isso tenho guardado desde a minha mocidade; que me falta ainda? Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me. E o jovem, ouvindo esta palavra, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades. (Mateus 19:16-22)
O jovem citado no texto acima, aproximou-se de Jesus pois desejava alcançar a vida eterna, porém sem abster-se de suas riquezas. Não estava disposto a abrir mão de seus bens e do conforto que lhe proporcionavam. Existem muitas pessoas desta maneira, desejam o céu desde que tenham tudo também aqui na terra.

Mais um exemplo é o de Zaqueu: “E, TENDO Jesus entrado em Jericó, ia passando. E eis que havia ali um homem chamado Zaqueu; e era este um chefe dos publicanos, e era rico. E procurava ver quem era Jesus, e não podia, por causa da multidão, pois era de pequena estatura. E, correndo adiante, subiu a uma figueira brava para o ver; porque havia de passar por ali. E quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa. E, apressando-se, desceu, e recebeu-o alegremente.” (Lucas 19:2-6)
“...E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado.” (Lucas 19:9)
Zaqueu queria ver, conhecer, conversar com JESUS. Subiu em uma figueira brava apenas para vê-LO. Tão logo falou com ELE e sentiu sua doce e maravilhosa presença, alegrou-se por seu incomparável amigo, de modo que houve mudança em suas atitudes. Sentiu que não poderia mais ser e agir como antes, pois havia encontrado o melhor de todos os amigos.

E por fim, um último exemplo: “E eis que uma mulher da cidade, uma pecadora, sabendo que ele estava à mesa em casa do fariseu, levou um vaso de alabastro com unguento; E, estando por detrás, aos seus pés, chorando, começou a regar-lhe os pés com lágrimas, e enxugava-os com os cabelos da sua cabeça; e beijava-lhe os pés, e ungia-os com o unguento. Quando isto viu o fariseu que o tinha convidado, falava consigo, dizendo: Se este fora profeta, bem saberia quem e qual é a mulher que lhe tocou, pois é uma pecadora. E respondendo, Jesus disse-lhe: Simão, uma coisa tenho a dizer-te. E ele disse: Dize-a, Mestre. Um certo credor tinha dois devedores: um devia-lhe quinhentos dinheiros, e outro cinquenta. E, não tendo eles com que pagar, perdoou-lhes a ambos. Dize, pois, qual deles o amará mais? E Simão, respondendo, disse: Tenho para mim que é aquele a quem mais perdoou. E ele lhe disse: Julgaste bem. E, voltando-se para a mulher, disse a Simão: Vês tu esta mulher? Entrei em tua casa, e não me deste água para os pés; mas esta regou-me os pés com lágrimas, e mos enxugou com os seus cabelos. Não me deste ósculo, mas esta, desde que entrou, não tem cessado de me beijar os pés.  Não me ungiste a cabeça com óleo, mas esta ungiu-me os pés com unguento. Por isso te digo que os seus muitos pecados lhe são perdoados, porque muito amou; mas aquele a quem pouco é perdoado pouco ama.” (Lucas 7:37-47)
A mulher desse texto não foi pedir nada a JESUS, pelo contrário, foi oferecer. Ela O buscou  para agradecer-lhe, pois sabia quem ELE era e qual a importância DELE em sua vida. A bíblia não relata o que Jesus havia feito na vida desta mulher, mas destaca sua gratidão e amor.

Não quero com esse texto insinuar que quem vai a ELE no intuito de obter cura ou benção esteja errado. De maneira alguma! JESUS tem prazer em abençoar você e suprir todas as suas necessidades. Mas que sua busca não seja apenas nos momentos em que necessita de algo. Que você O busque pelo sublime prazer de estar em sua companhia. Que vá a ELE porque sente falta de sua presença! Que sua oração não sejam apenas petições, mas acima de tudo agradecimento, pois o mais difícil ELE já realizou: Concedeu a você salvação e a oportunidade de ser chamado filho de Deus.

A palavra de Deus nos adverte que: “Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens.” (1 Coríntios 15:19)

Pedidos, necessidades, todos têm, porém que sua carência de algo não ultrapasse o desejo de se relacionar com DEUS.

Que estar com JESUS seja o maior motivo de sua oração!

Deus abençoe sua vida!


segunda-feira, 25 de setembro de 2017

O que você está disposto a fazer por JESUS?

Quando se deparam com um questionamento como esse, as pessoas podem até dizer: Não seria mais fácil perguntar o que Jesus poderia fazer por mim?
No meio da correria do dia a dia, dos problemas, das adversidades e dos afazeres, é comum sempre se dirigir a Deus para pedir algo. Isso quando se arruma tempo para falar com ELE.
Receber as bênçãos de Deus é algo maravilhoso, mas você já se perguntou o que você poderia fazer por ELE?
Deus deu a você a oportunidade de acordar mais um dia, fornece o ar que respira, concede livramentos que nem imagina, o abençoa e muitas vezes o surpreende de maneira fantástica. ELE o cerca de graça e misericórdia em todos os momentos.
Mas a pergunta é: O que você faria por ELE?
O salmista se questiona a esse respeito e diz: Que darei eu ao Senhor, por todos os benefícios que me tem feito?” (Salmos 116:12)
E ele mesmo responde: “Tomarei o cálice da salvação, e invocarei o nome do Senhor. Pagarei os meus votos ao Senhor, agora, na presença de todo o seu povo.” “Oferecer-te-ei sacrifícios de louvor, e invocarei o nome do Senhor.“ (Salmos 116:13-14, 17).
Aceitar a salvação e permitir que Deus aperfeiçoe a obra DELE em sua vida, invocar o nome do Senhor rendendo a ELE graças por quem ELE é e por tudo que faz, pagar os votos prometidos e oferecer sacrifícios de louvor são atitudes que alegram o coração de DEUS. Mas o que mais você está disposto a fazer por ELE?
A letra de um louvor intitulado: “Abro mão”, do Toque no altar, relata a gratidão e o amor de alguém que foi profundamente tocado por Deus.
Ele só pode ser realmente vivido por aquele que reconhece quem DEUS é, SEU caráter, fidelidade, o significado de SUA obra redentora e o imenso amor que ELE tem pelos seus.
Encorajo você a refletir sobre essa letra, olhar para dentro de si, e responder a si mesmo que tipo de relacionamento tem com o Senhor. Você O ama a ponto de viver esse louvor?
O que está disposto a fazer por JESUS?

Abro mão – Toque no altar
A quem tenho eu no céu além de ti
e não há na terra quem eu queira mais que a ti
estou apaixonado
desesperado de amor

Eu estou disposto a morrer por ti
e construirei no cume do monte um altar
e o sacrifício sou eu

Abro mão dos meus sonhos
Abro mão dos meus planos
Abro mão da minha vida por ti
Abro mão dos prazeres e das minhas vontades
Abro mão das riquezas por ti

Estou apaixonado!   


segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Confiar em Deus acalma as tempestades em seu interior!

A maneira mais fácil de expor seus sentimentos, medos e aflições a Deus, sempre foi e será a oração. ELE estabeleceu que fosse assim.
A bíblia afirma: "Está alguém entre vós sofrendo, faça oração" (Tg 5.13).
Você tem apresentado seus problemas a Deus?
Alguns sentimentos podem provocar graves danos emocionais, se não encontrar um modo de não ser constantemente atormentado por eles.
Alguns exemplos são: angústia, desespero, dor e sofrimento.
Segundo escreveu Marcel Malgo, “A angústia é uma das mais fortes opressoras da humanidade, é um sentimento da alma que pode atacar na mesma medida tanto o rei como o mendigo.”
Deus é seu aliado na luta contra ela.
No texto de Marcel Malgo intitulado: “Confiança em meio a angústia”, o mesmo cita que a bíblia também faz relatos sobre esse sentimento e sobre como Jesus pode ajuda-lo a suportar e vencer esse mal.
Segue abaixo alguns pontos:
O que a Bíblia diz sobre a angústia? Ela diz, por exemplo, que angústia e sofrimento podem se tornar visíveis. Gênesis 42.21 nos relata um exemplo disso quando os irmãos de José chegaram ao Egito para comprar cereal e se encontraram no palácio de José, e, não sabendo o que fazer disseram uns aos outros: "Na verdade, somos culpados, no tocante a nosso irmão, pois lhe vimos a angústia da alma, quando nos rogava, e não lhe acudimos..." A angústia, assim diz a Bíblia, não só paralisa a língua, mas também faz com que ela fale. Em Jó 7.11 ouvimos Jó dizer: "Por isso não reprimirei a minha boca, falarei na angústia do meu espírito, queixar-me-ei na amargura da minha alma". Mas angústia também faz com que até ímpios cheios de justiça própria se sintam perturbados. Bildade descreve o ímpio em Jó 18.11 dessa maneira: "Os assombros o espantarão de todos os lados, e o perseguirão a cada passo". A Escritura também ensina que a angústia é mais forte do que a maior abastança. Zofar nos comunica isto em Jó 20.22"Na plenitude da sua abastança, ver-se-á angustiado, toda a força da miséria virá sobre ele". Angústia também provoca trevas. Quando Isaías teve que anunciar uma punição sobre Israel, falou acerca das consequências desse juízo: "Bramam contra eles naquele dia, como o bramido do mar; se alguém olhar para a terra, eis que só há trevas e angústia, e a luz se escurece em densas nuvens" (Is 5.30). E em Isaías 8.22 o profeta tem que proclamar sobre o povo apóstata: "Olharão para a terra, eis aí angústia, escuridão, e sombras de ansiedade, e serão lançados para densas trevas".
Esses são exemplos negativos, mas também há exemplos positivos. No Salmo 119.143, Davi nos ensina que a palavra de Deus sempre é mais forte que a angústia: "Sobre mim vieram tribulação e angústia, todavia os teus mandamentos são o meu prazer". A angústia está presente, mas a alegria na palavra de Deus é maior. Uma outra tradução diz: "Fiquei cercado por sofrimento e desespero, mas os teus mandamentos foram a minha grande alegria". O poder de Deus também sempre é maior do que a angústia: "Se ando em meio à tribulação, tu me refazes a vida; estendes a mão contra a ira dos meus inimigos, e a tua destra me salva" (Sl 138.7). Em Isaías 9.2 temos a promessa: "O povo que andava em trevas viu grande luz, e aos que viviam na região da sombra da morte, resplandeceu-lhes a luz". No Novo Testamento, Paulo confirma essa gloriosa verdade: "Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?... Porque eu estou bem certo de que nem morte, nem vida, nem anjos, nem principados, nem cousas do presente, nem do porvir, nem poderes, nem altura, nem profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor" (Rm 8.35;38-39).
E o que disse o Senhor Jesus sobre a angústia? É muito esclarecedor e elucidativo observar que Ele nunca afirmou que neste mundo não haveria sofrimento. Na verdade, muitas vezes, se prega que ao se tornar cristão, a pessoa não terá mais tribulações ou tentações. Mas isso não é verdade. O próprio Senhor Jesus disse claramente: "No mundo passais por aflições..." (Jo 16.33) . E então Ele acrescenta o glorioso ‘mas’: "mas tende bom ânimo, eu venci o mundo". Em outras palavras: Minha vitória sobre esse mundo pode ser a sua vitória também, isto é, em Mim vocês têm a possibilidade de vencer a própria angústia. Essa é a posição de Jesus em relação à angústia!
Quem foi o primeiro homem que se defrontou com a angústia? Foi Adão, logo após cair em pecado. Antes da queda, Adão não conhecia esse sentimento. Contudo, depois do pecado ter entrado em sua vida, ele foi invadido pelo terrível sentimento de temor: "E chamou o Senhor Deus ao homem, e lhe perguntou: Onde estás? Ele respondeu: Ouvi a tua voz no jardim, e, porque estava nu, tive medo e me escondi" (Gn 3.9-10). De repente Adão e Eva tiveram medo de Deus, seu Criador, com o qual antes formavam uma unidade , uma harmonia perfeita! Antes de caírem em pecado, eles se alegravam quando Deus vinha ao jardim, mas agora, de repente, foram invadidos pelo medo. Que consequências devastadoras tem a sua desobediência até os dias de hoje!
Agora chegamos à pergunta mais importante: quem provou os mais profundos abismos da angústia em todos os tempos? Foi o homem Jesus Cristo no Jardim do Getsêmani. Ali Ele sofreu uma angústia tão grande que não fazemos a menor ideia do que possa ter sido passar pelo que Ele passou. Quando temos medo, quando não sabemos mais o que fazer, podemos olhar para Jesus e nos lembrar de que Sua tribulação ainda foi muito maior. Desse sentimento angustiante do nosso Senhor já lemos profeticamente no Salmo 22"Não te distancies de mim, porque a tribulação está próxima, e não há quem me acuda. Muitos touros me cercam, fortes touros de Basã me rodeiam. Contra mim abrem as bocas, como faz o leão que despedaça e ruge. Derramei-me como água, e todos os meus ossos se desconjuntaram; meu coração fez-se como cera, derreteu-se-me dentro de mim. Secou-se o meu vigor, como um caco de barro, e a língua se me apega ao céu da boca; assim me deitas no pó da morte" (vv. 11-16). Essas palavras do Senhor sofredor descrevem a profundeza abismal e ilimitada que Jesus Cristo sofreu no Jardim do Getsêmani: a agonia da morte. Lucas 22.44 fala disso: "E, estando em agonia, orava mais intensamente. E aconteceu que o seu suor se tornou como gotas de sangue, caindo sobre a terra". Ele lutou com a morte não só na cruz, mas também no Getsêmani. Ali Ele estava em terríveis e pavorosas agonias de morte. Este fato é refletido nas palavras: "E, estando em agonia..."  Satanás lutou pelo seu reino, pois sabia muito bem que o Getsêmani era a última etapa antes do Calvário, e se Jesus alcançasse a cruz salvaria a humanidade. Por isso no Getsêmani, Satanás se lançou com todas as forças sobre o Cordeiro de Deus. Ali Jesus lutou com a morte. Esse ataque à Sua vida e à Sua obra redentora provocou uma violenta e mortal angústia, uma verdadeira agonia de morte. Isso, Ele suportou como homem e não como Deus, caso contrário Ele teria chamado legiões de anjos, e Satanás teria que retirar-se imediatamente. Jesus não teve medo da morte na cruz, pois Ele mesmo testificou de maneira bem clara: "Por isso o Pai me ama, porque eu dou a minha vida para a reassumir. Ninguém a tira de mim; pelo contrário, eu espontaneamente a dou. Tenho autoridade para a entregar e também para reavê-la. Este mandato recebi de meu Pai" (Jo 10.17-18). Jesus Cristo não quis morrer no Getsêmani, e isso O afligiu tanto que entrou em agonia e suou gotas de sangue. Jesus teve que experimentar as piores profundezas da angústia, o que significa que sofreu grande aflição. Isto deveria e pode nos ajudar e nos consolar em nossas angústias e tribulações.
Como podemos vencer nossas angústias? Depositando nossa confiança no Deus Todo-Poderoso. Como podemos fazer isso? Jesus já fez isso antes de nós e nos serve de exemplo. Em Hebreus 5.7 lemos algo maravilhoso a esse respeito: "Ele, Jesus, nos dias da sua carne, tendo oferecido, com forte clamor e lágrimas, orações e súplicas a quem o podia livrar da morte, e tendo sido ouvido por causa da sua piedade..."Aqui se trata do momento no Getsêmani, quando Jesus, em Sua ilimitada angústia, confiou no Deus Todo-Poderoso e O invocou em oração. Isto não é novidade para nós. Mas talvez precisamos aprender de maneira totalmente nova a aplicar isto também em nossas vidas. Jesus nos deixou o melhor exemplo de como confiar no Deus Todo-Poderoso em nossa angústia. Em Hebreus 2.18 está escrito de maneira tão consoladora: "Pois naquilo que ele mesmo sofreu, tendo sido tentado, é poderoso para socorrer os que são tentados". Com outras palavras: tendo sofrido, vencido e triunfado no Getsêmani, Ele também pode nos ajudar em nossos medos e angústias, e nos ajuda a vencê-los. Ele quer nos ensinar a orar com perseverança justamente nesses momentos. Ele próprio não viu outra maneira para sair da Sua angústia do que por meio de petições e súplicas. Quanto mais devemos nós também trilhar esse caminho para sair de todas as nossas angústias e apertos que nos surpreendem quase que diariamente. Tiago acentua muito esse aspecto quando diz: "Está alguém entre vós sofrendo? Faça oração. Está alguém alegre? Cante louvores" (Tg 5.13). Será que não seria válido começarmos a considerar e interiorizar essa verdade de maneira totalmente nova em nossas vidas? Vamos começar a confiar nEle incondicionalmente em qualquer situação? Confiar significa orar, e orar significa confiar! Os seguintes exemplos da vida de Davi devem nos mostrar o quanto ele também acreditava nessa realidade:
– "Responde-me quando clamo, ó Deus da minha justiça; na angústia me tens aliviado; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração" (Sl 4.1).
– "Na minha angústia invoquei o Senhor, gritei por socorro ao meu Deus" (Sl 18.6).
– "Sendo assim, todo homem piedoso te fará súplicas" (Sl 32.6).
– "Desde os confins da terra clamo por ti, no abatimento do meu coração" (Sl 61.2).
– "Não escondas o teu rosto do teu servo, pois estou atribulado" (Sl 69.17).
– "Em meio à tribulação invoquei o Senhor, e o Senhor me ouviu e me deu folga" (Sl 118.5).
Não são testemunhos maravilhosos? Davi creu que só havia uma escapatória na angústia: invocar o Senhor em perfeita confiança.
O que significa invocar o Senhor na angústia, orando? Essa pergunta é respondida pelas orações de Davi. Por exemplo, várias vezes aparece a expressão ‘clamar’: "Responde-me quando clamo, na minha angústia... gritei", "desde os confins da terra clamo por ti", "em meio à tribulação invoquei o Senhor". Percebemos que Davi pediu socorro ao céu. Aqui temos uma chave para sermos realmente libertos das angústias. Não se trata de simplesmente orar, mas temos de clamar e suplicar. Para compreender isso devemos também observar melhor as orações de nosso Senhor Jesus feitas ao Pai quando Ele se encontrava angustiado. Tomaremos como exemplo as Suas orações e Sua confiança no Deus Todo-Poderoso. Pois do ponto de vista bíblico, a expressão ‘invocar o Senhor‘ significa ainda muito mais. "Ele, Jesus, nos dias da sua carne, tendo oferecido, com forte clamor e lágrimas, orações e súplicas a quem o podia livrar da morte, e tendo sido ouvido por causa da sua piedade" (Hb 5.7). Não sabemos a que distância os discípulos estavam do seu Senhor no Jardim do Getsêmani, mas o que nosso Senhor padeceu ali não conseguimos explicar nem entender a fundo, porém deve ter sido uma situação terrível. Em Lucas 22.44 está escrito: "E, estando em agonia, orava mais intensamente". Mas se queremos saber com mais precisão o que nosso Senhor "...ofereceu com forte clamor e lágrimas, orações e súplicas" a Deus, então devemos nos dar ao trabalho de estudar essas orações. Algo interessante chama a nossa atenção, ou seja: exceto no texto já citado de Hebreus 5.7, em nenhum evangelho é dito que o Senhor começou a clamar nessa oração. Somente Lucas indica tal situação com a expressão "...e orava mais intensamente". Mateus descreveu o episódio da seguinte maneira: "Adiantando-se um pouco, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai: Se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e, sim, como tu queres! Tornando a retirar-se, orou de novo, dizendo: Meu Pai, se não é possível passar de mim este cálice sem que eu o beba, faça-se a tua vontade!... Deixando-os novamente, foi orar pela terceira vez, repetindo as mesmas palavras" (Mt 26.39;42 e 44). E Marcos escreve: "E, adiantando-se um pouco, prostrou-se em terra; e orava para que, se possível, lhe fosse poupada aquela hora. E dizia: Aba, Pai, tudo te é possível; passa de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, e, sim, o que tu queres!... Retirando-se de novo, orou repetindo as mesmas palavras... E veio pela terceira vez..." (Mc 14.35;36;39 e 41). Aqui vemos melhor o que a oração de nosso Senhor podia significar, pois duas cousas chamam a nossa atenção:
1Jesus Cristo não pronunciou essa oração apenas uma vez, mas três vezes.
2. Ele orou três vezes, mas não deixou de submeter-se à perfeita vontade de Seu Pai cada vez que orou. Que profundo mistério está oculto nessas orações!
Nosso Senhor, portanto, orou três vezes. Se Hebreus 5.7 diz que o Senhor "nos dias da sua carne, tendo oferecido, com forte clamor e lágrimas, orações e súplicas" então não se trata, em primeiro lugar, da forma de Sua oração. Se trata de que o Senhor fez esta oração três vezes! Em outras palavras: Ele orou com persistência. Jesus Cristo se encontrava na maior angústia, e esta O levou a orar. Mas essa oração não foi apenas um clamor curto e isolado ao Pai. Não, Ele orou três vezes de maneira muito consciente e lúcida repetindo sempre as mesmas palavras. Depois da primeira oração, a Bíblia diz claramente: "Tornando a retirar-se, orou de novo, dizendo..." e depois da segunda vez: "E deixando-os novamente, foi orar pela terceira vez...". Como seria bom se compreendêssemos isso para a nossa vida pessoal de oração!
Muitas vezes nos defrontamos com todo tipo de angústias e apertos, e o que fazemos então, quando somos tentados dessa maneira? No mesmo momento enviamos um fervoroso pedido de socorro ao céu. Mas assim que nos sentimos mais ou menos bem, seguimos novamente a rotina do dia. Não é de admirar se logo em seguida a mesma angústia nos surpreenda outra vez. A oração de nosso Senhor pronunciada conscientemente três vezes nos mostra de maneira bem clara que se nós, de fato quisermos vencer as angústias que se repetem, não devemos apenas orar de vez em quando. Precisamos chegar ao ponto de levar uma vida de oração perseverante, regular. Somente assim nos tornamos filhos de Deus que conseguem lidar de maneira correta com suas angústias. Somente assim venceremos as nossas tribulações. Três testemunhos claros das Escrituras nos exortam a orar dessa maneira:
– "Regozijai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, na oração perseverantes" (Rm 12.12).
– "Perseverai na oração, vigiando com ações de graça" (Cl 4.2).
– "Com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito, e para isto vigiando com toda perseverança..." (Ef 6.18).
Se a Bíblia diz em Hebreus 5.7 que a oração de Jesus foi ouvida e que Ele encontrou livramento da Sua angústia, então isso só aconteceu depois da Sua oração insistente e perseverante.
Mas ainda havia um outro ponto importante: nosso Senhor continuamente se entregava totalmente à vontade de Seu Pai"E, adiantando-se um pouco, prostrou-se em terra; e orava para que, se possível, lhe fosse poupada aquela hora. E dizia: Aba, Pai, tudo te é possível; passa de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, e, sim, o que tu queres" (Mc 14.35-36). Não fazemos ideia de como isso é importante. Não apenas orando três vezes as mesmas palavras, mas, com isso, sempre se submetendo à vontade de seu Pai, Jesus demonstrou uma confiança tão grande que jamais haverá confiança maior. Foi algo grandioso, em Sua angústia, Ele ter se apresentado três vezes a fim de orar as mesmas palavras. Mas por Ele – por assim dizer no tom fundamental da sua oração – sempre voltar a Se submeter a Deus foi uma prova bem especial de Sua confiança no Seu Pai celestial. Ele sabia: Eu posso orar que este cálice passe de mim, mas se meu Pai celestial o quer de outra maneira, então eu aceito e me coloco totalmente em Suas mãos. Isso é confiança total no Deus Todo-Poderoso! Devemos ter isso em mente, pois apesar de irmos a Deus em oração, clamando e levando a Ele a nossa angústia, em última análise esperamos que Ele faça o que nós queremos. JESUS não fez a sua própria vontade, mas se submeteu totalmente à vontade de Seu Pai.
Você não quer se tornar uma pessoa assim, que aprenda a lidar com as suas angústias e a vencê-las? Então confie no Deus Todo-Poderoso, começando a levar uma vida de oração regular e perseverante. Mas nunca se esqueça de submeter-se totalmente à vontade do Senhor Jesus enquanto ora. Essa entrega, seja o que for, sempre deve ser expressa em cada oração que você faz. Se você seguir esse caminho, se tornará um cristão que, na verdade, ainda sente todas as angústias e apertos desse mundo, mas apesar disso permanece totalmente tranquilo em tudo. Estará seguro nas mãos do Senhor, aconteça o que acontecer. O que Ele faz é sempre bom! "No mundo tereis aflições; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo" (Jo 16.33). Essas são palavras do Senhor Jesus. Você crê nelas? Então viva de acordo com esta fé, confiando – justamente quando o medo quer se apoderar de suas emoções – no Deus Todo-Poderoso e invocando-O em oração!
Deus abençoe sua vida!
Fonte: (Marcel Malgo - www.apaz.com.br)




 



terça-feira, 12 de setembro de 2017

Busque a direção de Deus

        Mas sempre que a nuvem se alçava de sobre a tenda, os filhos de Israel partiam; e no lugar onde a nuvem parava, ali os filhos de Israel se acampavam.
Segundo a ordem do Senhor, os filhos de Israel partiam, e segundo a ordem do Senhor se acampavam; todos os dias em que a nuvem parava sobre o tabernáculo, ficavam acampados. (Números 9:17-18)

Quando você decide caminhar com Deus, existem algumas coisas que precisam ser observadas.
Ele anda ao seu lado e quer conduzi-lo sempre pelos melhores caminhos, mas para tanto, você precisará descobrir de qual maneira ELE está falando, e isso requer atenção.
Nem sempre as pessoas estão dispostas a desacelerar um pouco para discernir as indicações de DEUS.
Geralmente desejam que Deus abençoe as decisões que tomam, sem antes indagar se estão corretas.
Em sua pressa e agitação, não param para receber de Deus a orientação que necessitam e que as conduziria pelo melhor caminho.
É preciso depositar toda a sua confiança em Deus para esperar pelo seu direcionamento. Isso requer um relacionamento construído pelo amor.
A confiança e o amor fornecem a certeza que sua mente e coração precisam de que tudo acabará bem.
Há uma frase que diz: “Ter fé é como assinar uma folha em branco e deixar que Deus escreva nela o que quiser”. (Autor desconhecido)
Você está disposto a se entregar  de tal maneira e permitir que Deus escreva em sua vida o que ELE planejou? Deseja ser guiado por ELE?
O que tem norteado sua vida e sido decisivo na tomada de decisões?
Na passagem acima, o povo de Israel encontrava-se no deserto, mas Deus estava com eles e os sinais de sua presença eram visíveis. Um deles era a nuvem que indicava quando partir e quando assentar.
Eles poderiam ignorá-la, porém decidiram basear suas ações no sinal que Deus enviava.
Quando a nuvem se movia, eles se levantavam e seguiam caminho, mas quando ela parava, permaneciam no mesmo lugar até que ela se movesse novamente.
Sabiam que Deus estava cuidando deles e que estariam seguros debaixo da obediência.
A visão de Deus não é limitada como a sua e como citam as escrituras, ELE tem os melhores pensamentos a seu respeito: “ Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.” (Jeremias 29:11)

Você está disposto a ouvir a voz do Senhor e ser guiado por ela?
Peça a ELE direcionamento para que  seja conduzido a vitória!

Deus abençoe sua vida!