quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Firme e Constante!

O que lhe faz olhar atrás e pensar em desistir?
Nem todos os dias são calmos e tranquilos. Um dia você recebe o sol que lhe aquece mas em outro pode receber a tempestade que lhe amedronta.
É difícil entender, mas você precisa dos dois. O primeiro para sentir alegria e o segundo para ser edificado.
Faça uma reflexão e responda a você mesmo: Como você reage em dias de tempestade? Palavras não convencem atitudes sim!
Você pode dizer, Deus é bom, quando a alegria inundar sua alma, mas e quando a tempestade paira sobre sua casa? Os mesmos lábios que pronunciaram que ELE é bom também pronunciam que ELE não está vendo, ou que se esqueceu de ajudar?
Suas convicções, caráter e sua FÉ, permanecem firmes durante as adversidades?
Em momentos de aflição, Deus encontra fé e convicção em seu coração?
Em que você está fundamentado? Sabe realmente quem é Deus?
Lembre-se, ELE é bom em todo o tempo, não importa o dia, ocasião ou tempo.
Em um dos seus devocionais, Charles Haddon Spurgeon cita o versículo que está no livro de 1 Pedro 5:10 onde faz algumas observações importantes.
E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus vos chamou à sua eterna glória, depois de haverdes padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoará, confirmará, fortificará e fortalecerá.  - (1 Pedro 5.10).
“Você já contemplou o arco-íris quando ele se mostra no céu? Gloriosas são suas cores e raras suas nuances. É lindo, mas logo desaparece. O arco-íris não é permanente. Como pode acontecer isso? Como pode perdurar um glorioso espetáculo feito de transitórios raios de sol e passageiras gotas de chuva? As virtudes do caráter cristão não devem ser semelhantes ao arco-íris em sua beleza momentânea, mas, pelo contrário, devem ser firmes, estáveis, duradouros.
Crente, procure fazer com que toda coisa boa que você possui seja permanente, firme. O seu caráter não deve assemelhar-se a uma escrita feita na areia, e sim a uma inscrição gravada na rocha. Não seja a sua fé "a construção de uma visão sem alicerce", mas que seja construída de um material capaz de suportar o terrível fogo que consumirá a madeira, feno e palha (ver 1 Coríntios 3.12) do hipócrita. Seja uma pessoa arraigada e fundamentada no amor. Para que Cristo habite pela fé nos vossos corações; a fim de, estando arraigados e fundados em amor ( Efésios 3.17).
Sejam profundas suas convicções, seu amor, realce, seus desejos sérios. E toda a sua vida deve estar tão bem firmada, que todas as rajadas de vento do inferno e as tempestades da terra jamais sejam capazes de abalá-lo. Observe como obtemos esta bênção de ser firmado na fé. Arraigados e sobreedificados nele, e confirmados na fé, assim como fostes ensinados, nela abundando em ação de graças. (Colossenses 2.7). 
As palavras do apóstolo nos indicam o sofrer como o instrumento utilizado — "Depois de terdes sofrido por um pouco". Não adianta esperar ser bem fundamentado, se não lhe sobrevier nenhum vento impetuoso. Todos aqueles velhos nós na raiz do carvalho e aqueles estranhos entrelaçamentos nos galhos falam de muitas tempestades que passaram sobre ele, e também são indicadores da profundidade na qual as raízes foram forçadas a abrir caminho. Assim o crente é enraizado forte e firmemente por meio das provações e tempestades da vida.
Não desanime por causa dos rigorosos ventos de provação; pelo contrário, receba consolação, crendo que, por meio da disciplina, Deus está cumprindo em você a bênção descrita neste versículo”.
Não permita que circunstâncias determinem a falência de sua fé ou a mudança de seu caráter e convicções. JESUS espera mais de você! ELE está ao seu lado em todo o tempo.
Persevere, em todo o tempo, Seja firme e constante!

Deus lhe abençoe!

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Deus espera por você!

O desejo de Deus é que todas as pessoas saibam que são amadas por ELE e sobre o valor que tem a vida de cada um. A humanidade tende a caminhar sempre para o lado oposto ao da SUA voz, mas os que são Seus, conseguem ouvir o chamado do PAI que ama seus filhos com amor inexplicável e eterno.

No capítulo 15 do evangelho segundo Lucas, JESUS CRISTO relata a respeito desse amor e da alegria que Deus sente quando um filho se arrepende e corre para SEUS braços.
O PAI está chamando os que estão longe afim de que voltem para casa. ELE quer abrigá-los, cuidar de suas feridas, sará-los, e dar-lhes o que existe de melhor, não apenas materialmente falando, mas principalmente espiritualmente.
JESUS cita três exemplos, são eles:
 “Que homem dentre vós, tendo cem ovelhas, e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove, e não vai após a perdida até que venha a achá-la?”
E achando-a, a põe sobre os seus ombros, gostoso;
E, chegando a casa, convoca os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida.
Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento. (Lucas 15:4-7).
Mas quem é essa ovelha perdida citada no texto?
A ovelha sabe que está perdida, mas não consegue encontrar o caminho de volta, de maneira tal que precisa ser procurada. Ela pode estar ferida e com medo, portanto necessita que alguém lhe estenda a mão e a conduza novamente para o rebanho. É semelhante à aquela pessoa que sabe que está no caminho errado, mas não consegue romper os laços com o erro e direcionar seus passos para o caminho correto. Precisa da ajuda de alguém que ama a obra de Deus e esteja disposto a mostrar-lhe os braços abertos do PAI. Existem muitas pessoas dessa maneira. Como Jesus também citou: “A seara é grande, mas poucos são os ceifeiros”(Lucas 10:2). Se você está em comunhão com Deus, faça a vontade do Senhor, estenda a mão para ajudar seu irmão e apontar-lhe o caminho do amor e do perdão.
Outro exemplo é:
Ou qual a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma dracma, não acende a candeia, e varre a casa, e busca com diligência até a achar?
E achando-a, convoca as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque já achei a dracma perdida.
Assim vos digo que há alegria diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende. (Lucas 15: 8-10)
A dracma não sabe que está perdida, e não se move do lugar onde está. Ela é como alguém que não entende que é um pecador carente do perdão e da comunhão com Deus. Não percebe que precisa do Pai e que viver sem ELE não é viver de verdade, e sim apenas existir. Não se pode tomar a direção correta se você não tem ciência de que está no caminho errado. Essa pessoa precisa de alguém que a ame e lhe aponte a direção correta, direto para os braços do Pai. Precisa de orientação e paciência, pois velhos hábitos não são superados tão facilmente. Deve-se dispensar a ela dedicação e muito amor, para que enxergue a maravilhosa graça, perdão e amor de DEUS.
O terceiro exemplo é o seguinte:
E disse: Um certo homem tinha dois filhos;
E o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me pertence. E ele repartiu por eles a fazenda.
E, poucos dias depois, o filho mais novo, ajuntando tudo, partiu para uma terra longínqua, e ali desperdiçou os seus bens, vivendo dissolutamente.
E, havendo ele gastado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a padecer necessidades. (Lucas 15:11-14)
Levantar-me-ei, e irei ter com meu pai, e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e perante ti;
Já não sou digno de ser chamado teu filho; faze-me como um dos teus jornaleiros.
E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou. (Lucas 15:18-20)
Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa; e vestí-lho, e ponde-lhe um anel na mão, e alparcas nos pés;
E trazei o bezerro cevado, e matai-o; e comamos, e alegremo-nos;
Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a alegrar-se. (Lucas 15:22-24)
Esse trecho fala daquele filho que estava na presença do Pai, conhece o amor DELE, tinha intimidade com ELE e decidiu ir provar as coisas que o “mundo” oferece, ou por algum outro motivo se afastou de Sua presença. Essa pessoa sabe que errou, mas não quer permanecer no erro. Ela conhece a graça de Deus e não deseja viver no pecado e sim decide, por vontade própria, voltar ao Esconderijo do Altíssimo. A misericórdia de Deus sempre alcança quem O busca.
Em todas essas situações JESUS relata a alegria que Deus sente quando um pecador se arrepende. Ele usou o exemplo de algo que estava perdido e ressaltou a alegria de encontrar.
Isso não significa que Deus tenha perdido alguém de vista, porque os olhos do Senhor estão em toda a parte e não existe nada nem ninguém que possa se ocultar. Mas assim descreveu para que todos entendam o prazer que Deus sente quando um pecador se arrepende e O busca. Deus deseja tratá-lo como filho, não importa em qual desses exemplos você se encaixe. Um filho que conheça seu Pai e tenha intimidade com ELE.
Venha descansar e encontrar abrigo no Esconderijo do Altíssimo.
O Pai espera por você...ELE lhe ama incondicionalmente.
Deus lhe abençoe!

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

JESUS CRISTO ocupou seu lugar!

O que você sabe a respeito de Cristo? Já olhou-o com o coração? O que sentiu ao contemplá-lo?

Verdadeiramente o amor de Cristo constrange os que o viram, não de maneira superficial, mas com os olhos da alma.
Deus revela seu perdão e amor ao coração do homem, através do Espírito Santo. É ELE quem convence o homem do pecado, da justiça e do juízo. (João 16:8)
O Espírito Santo provoca um quebrantamento no coração, permitindo-lhe enxergar seu estado e necessidade da graça de Deus oferecida através da pessoa bendita de JESUS CRISTO.
Quer motivos para arrepender-se? Olhe para JESUS como um cordeiro oferecendo-se em seu lugar... 
Você sabia que até mesmo para arrepender-se precisará da ajuda de Deus? O verdadeiro arrependimento que produz frutos não é algo que se consiga sem a ajuda do Espírito Santo de Deus.
Charles Haddon Spurgeon relata a respeito do arrependimento, no sermão abaixo:

O MOTIVO MAIS IMPORTANTE PARA O ARREPENDIMENTO

“Olharão para aquele a quem traspassaram.” (Zacarias 12.10)

O quebrantamento santo que faz um homem lamentar o seu pecado surge de uma operação divina. O homem caído não pode renovar seu próprio coração. O diamante pode mudar seu próprio estado para tornar-se maleável, ou o granito amolecer a si mesmo, transformando-se em argila? Somente aquele que estendeu os céus e lançou os fundamentos da terra pode formar e reformar o espírito do homem. O poder de fazer que da rocha de nossa natureza fluam rios de arrependimento não está na própria rocha. O poder está no onipotente Espírito de Deus… Quando Deus lida com a mente do homem, por meio de suas operações secretas e misteriosas, Ele a enche com uma nova vida, percepção e emoção. “Deus… me fez desmaiar o coração” (Jó 23.16), disse Jó. E, no melhor sentido, isso é verdade. O Espírito Santo nos torna maleáveis e nos tornamos receptíveis às suas impressões sagradas…
O enternecimento do coração e o lamento pelo pecado são produzidos por olharmos, pela fé, para o Filho de Deus traspassado. A verdadeira tristeza pelo pecado não acontece sem o Espírito de Deus. Mas o Espírito de Deus não realiza essa tristeza sem levar-nos a olhar para Jesus crucificado. Não há verdadeiro lamento pelo pecado enquanto não vemos a Cristo… Ó alma, quando você chega a contemplar Aquele para quem todos deveriam olhar, Aquele que foi traspassado, então seus olhos começam a lamentar aquilo pelo que todos deveriam chorar – o pecado que imolou o seu Salvador!
Não há arrependimento salvífico sem a contemplação da cruz… A essência desse arrependimento é olhar para Aquele que foi moído pelos pecados… Observe isto: quando o Espírito Santo realmente opera, Ele leva a alma a olhar para Cristo. Nunca uma pessoa recebeu o Espírito de Deus para a salvação, sem que tenha recebido dEle o olhar para Cristo e o lamentar por seus pecados.
A fé e o arrependimento são gerados e prosperam juntos. Ninguém pode arrepender-se do pecado sem crer em Jesus, nem crer em Jesus sem arrepender-se do pecado. Olhe, então, com amor para Aquele que derramou seu sangue, na cruz, por você. Por meio desse olhar, você obterá perdão e quebrantamento. Quão admirável é o fato de que todos os nossos males podem ser curados por um único remédio: “Olhai para mim e sede salvos, vós, todos os limites da terra” (Is 45.22). Contudo, ninguém olhará para Cristo sem que o Espírito de Deus o incline a fazer isso. Ele não conduz uma pessoa à salvação, se ela não se rende às suas influências e não volve seu olhar para Jesus…
O olhar que nos abençoa, produzindo quebrantamento de coração, é o olhar para Jesus como Aquele que foi traspassado. Quero me demorar nisso por um momento. Não é somente o olhar para Jesus como Deus que afeta o coração, mas também olhar para este mesmo Senhor e Deus como Aquele que foi crucificado por nós. Vemos o Senhor traspassado, e, em seguida, inicia-se o traspassamento de nosso coração. Quando o Espírito Santo nos revela Jesus, os nossos pecados também começam a ser expostos…
Venham, almas queridas, vamos juntos à cruz, por um pouco, e notemos quem era Aquele que recebeu a lançada do soldado romano. Olhe para o seu lado e observe aquela terrível ferida que atingiu seu coração e desencadeou um duplo fluxo de sangue. O centurião disse: “Verdadeiramente este era Filho de Deus” (Mt 27.54). Aquele que, por natureza, é Deus e governa sobre tudo, sem o Qual “nada do que foi feito se fez” (Jo 1.3), tomou sobre Si mesmo nossa natureza e se tornou homem, como nós, mas não tinha qualquer mácula de pecado. E, vivendo em forma humana, foi obediente até à morte, morte de cruz. Foi Ele quem morreu! Ele, o único que possui a imortalidade, condescendeu em morrer! Ele, que era toda a glória e poder, sim, Ele morreu! Ele, que era toda a ternura e graça, sim, Ele morreu! Infinita bondade esteve pendurada na cruz! Beleza indescritível foi traspassada com uma lança! Essa tragédia excede todas as outras! Por mais perversa que tenha sido a ingratidão do homem em outros casos, a sua mais perversa ingratidão se expressou no caso de Jesus! Por mais horrível que tenha sido o ódio do homem contra a virtude, o seu ódio mais cruel foi manifestado contra Jesus! No caso de Jesus, o inferno superou todas as suas vilezas anteriores, clamando: “Este é o herdeiro; ora, vamos, matemo-lo” (Mt 21.38).
Deus habitou entre nós, e os homens não O aceitaram. Visto que o homem foi capaz de traspassar e matar o seu Deus, ele cometeu um pecado horrível. O homem matou o Senhor Jesus Cristo e O traspassou com uma lança! Nesse ato, o homem mostrou o que fariam com o próprio Eterno, se pudesse chegar até Ele. O homem é, em seu coração, assassino de Deus. Ele se alegra e fala que Deus não existe. Ele diz em seu coração: “Não há Deus” (Sl 14.1). Se a sua mão pudesse ir tão longe quanto o seu coração, Deus não existiria nem mesmo por mais uma hora. Isto dá ao traspassamento de nosso Senhor uma forte intensidade de pecado: foi o traspassamento de Deus.
Por quê? Por que razão o bom Deus foi assim perseguido? Oh! pelo amor de nosso Senhor Jesus Cristo, pela glória de sua Pessoa, pela perfeição de seu caráter, eu lhe peço – admire-se e envergonhe-se de que Ele foi traspassado! Não foi uma morte comum. Aquele assassinato não foi um crime comum. Ó homem, Aquele que foi traspassado com a lança era o seu Deus! Na cruz, contemple o seu Criador, o seu Benfeitor, o seu melhor Amigo!
Olhe firmemente para Aquele que foi traspassado e observe o Sofredor que é descrito na palavra “traspassado”. Nosso Senhor sofreu severa e terrivelmente. Não posso, em uma mensagem, descrever a história de seus sofrimentos – as tristezas de sua vida de pobreza e perseguição; as angústias do Getsêmani e do suor de sangue; as tristezas de seu abandono, traição e negação; as tristezas no palácio de Pilatos; os golpes de chicotes, o cuspe e o escárnio; as tristezas da cruz, com sua desonra e agonia… Nosso Senhor foi feito maldição por nós. A penalidade do pecado ou o que lhe era equivalente, Ele a suportou, “carregando Ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados” (1 Pe 2.24). “O castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados” (Is 53.5).
Irmãos, os sofrimentos de Jesus devem amolecer nosso coração! Neste dia, lamento o fato de que não me entristeço como deveria. Acuso a mim mesmo daquele endurecimento de coração que eu condeno, visto que posso contar-lhes essa história sem enternecimento de coração. Os sofrimentos de meu Senhor são indescritíveis. Examinem e verifiquem se já houve tristeza semelhante à de Jesus! A sua tristeza foi abismal e insondável… Se você considerar firmemente a Jesus traspassado por nossos pecados e tudo que isso significa, seu coração se dilatará! Mais cedo ou mais tarde, a cruz desenvolverá todo sentimento que você será capaz de produzir e lhe dará capacidade para mais. Quando o Espírito Santo põe a cruz no coração, o coração se dissolve em ternura… A dureza de coração desaparece quando, com profundo temor, contemplamos a Jesus sendo morto.
Devemos também observar quem foram os que traspassaram a Jesus. “Olharão para aquele a quem traspassaram.” Ambos os verbos se referem às mesmas pessoas. Nós matamos o Salvador, nós que olhamos para Ele e vivemos… No caso do Salvador, o pecado foi a causa de sua morte. O pecado O traspassou. O pecado de quem? Não foi o pecado dEle mesmo, pois Ele não tinha pecado, e nenhum engano se achou em seus lábios. Pilatos disse: “Não vejo neste homem crime algum” (Lc 23.4). Irmãos, o Messias foi morto, mas não por causa dEle mesmo. Nossos pecados mataram o Salvador. Ele sofreu porque não havia outra maneira de vindicar a justiça de Deus e de prover-nos um escape da condenação. A espada, que deveria cair sobre nós, foi despertada contra o Pastor do Senhor, contra o Homem que era o Companheiro de Jeová (Zc 13.7)… Se isso não quebranta nem amolece nosso coração, observemos por que Ele foi levado a uma posição em que poderia ser traspassado por nossos pecados. Foi o amor, poderoso amor, nada mais do que o amor, que O levou até à cruz. Nenhuma outra acusação Lhe pode ser atribuída, exceto esta: Ele era culpado de amor excessivo. Ele se colocou no caminho do traspassamento, porque resolvera salvar-nos… Ouviremos isso, pensaremos nisso, consideraremos isso e permaneceremos apáticos? Somos piores do que os brutos? Tudo que é humano abandonou a nossa humanidade? Se Deus, o Espírito Santo, está agindo agora, uma contemplação de Cristo derreterá o nosso coração de pedra…
Quero dizer-lhes ainda, ó amados: quanto mais olharmos para Jesus crucificado, tanto mais lamentaremos o nosso pecado. A reflexão crescente produzirá sensibilidade crescente. Desejo que olhem muito para Aquele que foi traspassado, para que odeiem cada vez mais o pecado. Livros que expõem a paixão de nosso Senhor e hinos que cantam a sua cruz sempre foram bastante queridos pelos crentes piedosos, por causa de sua influência sobre o coração e a consciência deles. Vivam no Calvário, amados, até que viver e amar se tornem a mesma coisa. Diria também: olhem para Aquele que foi traspassado, até que o coração de vocês seja traspassado.
Um antigo teólogo dizia: “Olhe para a cruz, até que tudo que está na cruz esteja em seu coração”. E acrescentou: “Olhe para Jesus, até que Ele olhe para você”. Olhem com firmeza para a sua Pessoa sofredora, até que Ele pareça estar volvendo sua cabeça e olhando para você, assim como o fez com Pedro, que saiu e chorou amargamente. Olhe para Jesus, até que você veja a si mesmo. Lamente por Ele, até que lamente  por seu próprio pecado… Ele sofreu em lugar, em favor e em benefício de homens culpados. Isso é o evangelho. Não importa o que os outros preguem, “nós pregamos a Cristo crucificado” (1 Co 1.23). Sempre levaremos a cruz na vanguarda. A essência do evangelho é Cristo como substituto do pecador. Antes e acima de tudo, pregamos Aquele que foi traspassado. Isso levará ao arrependimento evangélico, quando o Espírito de graça for derramado.

Extraído do sermão matinal de domingo 18 de setembro de 1887, no Tabernáculo Metropolitano de Londres.

Tradução: Pr. Wellington Ferreira


quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Valeu e valerá a pena...

Alguma vez em sua vida você fez algo por alguém que não merecia e depois recebeu ingratidão em vez de agradecimento?
Já agiu em favor de alguém que além de não valorizar sua atitude ainda demonstrou desprezo?
Nem sempre perceberao a grandeza de seu gesto quando sacrificar algo em favor de outras pessoas.
Sabendo disso, responda a si mesmo: O que estaria disposto a oferecer ou perder para beneficiar a quem ama?
E se ainda com essa atitude, sua melhor intenção ou seu gesto fosse visto como algo sem importância?
A incompreensão machuca não é mesmo? Em algumas vezes você se pergunta: Valeu a pena o que fiz?
Deixe-me lembrá-lo de uma pessoa que não se arrepende ou tampouco lamenta o amor que o levou ao seu maior sacrificio.
Deus em sua infinita graça entregou a você o maior e melhor presente que alguém poderia lhe dar.
Ofereceu JESUS CRISTO para pagar a dívida que era sua e enfrentar a morte que ELE não merecia.
Porém nem todas as pessoas entendem o sacrifício de CRISTO e o maravilhoso amor de Deus.
Deus entregou seu próprio FILHO em favor de pessoas que nem sempre valorizam o amor que receberam e o qual não mereciam.
Imagine um INOCENTE pagando uma dívida que não era sua, sofrendo a dor que não devia e algumas vezes não recebendo o devido reconhecimento.
Você já pensou como Deus se sente a esse respeito?
Sim, ELE é Deus, é onisciente, sabia o que aconteceria. Sabia exatamente quem seria alcançado e quem não valorizaria seu amor.
Mas e quanto a você? ELE deseja ser Seu Deus, Seu amigo, Seu PAI.
Quando olha para sua vida, como você acha que DEUS se sente? Será que sente alegria por ter lhe ofertado seu único Filho  como prova de seu grandioso amor?
JESUS CRISTO pode olhar para você e dizer que valeu a pena tudo o que ELE fez?
Você tem ciência da grandeza do que DEUS fez por você?
Porque Deus amou o mundo de tal maneira que seu filho unigênito para que todo aquele que NELE crê não pereça, mas tenha vida eterna. (João 3:16)
ELE lhe ama tanto que ofereceu o que tinha de melhor, sem arrependimentos.
Demonstrou todo amor que sentia... Será que você consegue fazer o mesmo?
Faça um autoexame de sua vida e observe se está retribuindo de maneira adequada esse amor.
JESUS lhe diz a cada dia que valeu a pena morrer pra lhe salvar. Ainda que você tenha errado, ou lutado contra esse amor.
Para ELE, valeu a pena cada gota de sangue derramado, cada chibatada, cada dor, pois ELE lhe via e sabia que você não suportaria. ELE ama voce e Seu amor é incondicional.
Como alguém ainda consegue desprezar um amor assim?
Certamente ELE é totalmente desejável. Por que nao se dar uma chance de receber o amor de Deus em sua vida?
Conheça o Salvador não de ouvir falar, mas por ter um relacionamento com ELE e no final comprovará que valeu e muito a pena conhecer e se entregar a JESUS.
Deus lhe abençoe!

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Desviando a Ira

A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira. ”. (Provérbios 15:1)

Quando você tem certeza que seu ponto de vista sobre algo é o correto, fica difícil terminar o assunto com quem está errado não é mesmo?  
Alguns diálogos acabam em discussão e brigas quando as partes não estão dispostas a aceitar opiniões diferentes das suas.
Se uma pessoa está exaltada, uma discussão não terminará até que a outra esteja calma e controlada para desviar palavras agressivas e impensadas.
Estive lendo um devocional da www.palavraparahoje.com.br  e gostaria de compartilhar alguns trechos.
“Se você quer evitar conflitos, não os crie. O segredo para conviver com pessoas que estão irritadas ou não compartilham do seu ponto de vista é relaxar e tentar manter a empatia. Isso não significa concordar com cada capricho deles, mas quando você é claro a respeito da sua posição, pode deixar aquela pessoa ser quem ela é. Quando você está de bem com quem é, não precisa fazer com que os outros estejam errados para que você se sinta certo. “
Você não precisa gritar mais alto ou dar a última palavra para ser o lado certo da questão. Deve sim manter o controle e a calma para não ofender ou magoar a pessoa que não compartilha do mesmo ponto de vista que você. Em discussões familiares isso costuma ocorrer com muita frequência, pois as pessoas não escolhem palavras para provar que estão com a razão.
Em momentos de ira, você pode proferir palavras que continuarão a machucar as pessoas que você ama por muito tempo, portanto contenha-se, espere a raiva passar e então exponha seu ponto de vista.
No trabalho,  escola ou em tantos outros lugares,  você encontrará pessoas que não possuem os mesmos conceitos que você. Algumas delas poderão lhe atacar verbalmente, no intuito de criar polêmica, ou até mesmo de envergonhar sua fé e valores. Mantenha a calma. Você não precisa concordar com o que dizem, mas deve tentar manter a paz com todos.
Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens. (Romanos 12:18)
Existem sim momentos em que você precisa defender sua posição, mas faça isso sempre mantendo a paz, quando possível.  
Lembre-se:
As pessoas sensíveis controlam o seu temperamento, elas ganham o respeito ao ignorar as ofensas.
A prudência do homem faz reter a sua ira, e é glória sua o passar por cima da transgressão.  (Provérbios  19:11).
Que DEUS lhe conceda sabedoria e discernimento para enfrentar questões difíceis.

Deus lhe abençoe!

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Amor Incondicional

Alguma vez você já se perguntou  por que JESUS lhe ama?
Já desejou saber o motivo pelo qual ELE quer que você se aproxime DELE?
O que pode existir de tão importante em você capaz de atrair SUA atenção?
Por qual razão, O Deus Todo Poderoso que habita em um alto e sublime trono deseja se relacionar com você, que é apenas um entre tantos homens.
Ou talvez, você não se julgue capaz de receber esse amor e seu questionamento seja outro: Será que ELE quer se aproximar de mim? Eu tenho errado tanto... Até tento fazer o que é certo, mas nem sempre consigo. Será que esse amor me alcança?
A resposta é SIM. Sabe por quê? Porque o amor de Deus é completo, verdadeiro, intenso, eterno e  INCONDICIONAL. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu SEU Filho unigênito para que todo aquele que NELE crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3:16)
Seus olhos podem ainda não tê-lo visto face a face, mas se você buscar um relacionamento com ELE, entenderá que ELE está vivo dentro de você.
O amor de JESUS constrange, pois não é pelas boas ações que pratica que ELE lhe ama. ELE escolheu amá-lo antes mesmo que você fizesse algo de bom ou ruim. Através da SUA infinita graça JESUS lhe chamou, não importa o quanto você tenha errado, ou acertado. Não tem como explicar um amor assim.  ELE amou tanto a ponto de entregar sua própria vida por amor. “Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.” ( João 15:13)  
ELE permanece fiel, ainda que você seja infiel. (2 Timóteo 2:13) O amor DELE lhe alcança, ainda que você não mereça. Mesmo sendo Deus, JESUS escolheu ser seu amigo. (João 15:15)
O amor de DEUS transborda na pessoa maravilhosa de JESUS. Viva esse amor e descubra o quanto ele pode mudar a sua vida. E se você já o conhece, agradeça a Deus por lhe permitir sentí-lo.
Você já conversou com Jesus hoje?
Deus lhe abençoe!


quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Fazendo bom uso do tempo

O que você em feito com tempo que Deus lhe concedeu para viver na terra?
De que maneira você tem contribuído para que o nome DELE seja glorificado?
O tempo é uma preciosa dádiva de Deus. ELE nos deu, para que o usemos, e o usemos bem. Em outras palavras: Ele nos deu o tempo para que transformemos os minutos, horas e dias em valores eternos.
Os momentos passados não voltam mais e o tempo que você desperdiçou com coisas que não edificam nem a si mesmo nem ao seu próximo não poderá ser revivido.
Pergunte a si mesmo: Como tenho gasto meu tempo? Se ele fosse colocado em uma balança e avaliado, estaria eu em falta ou em crédito com o Senhor?
Como citou Win Malgo: “Devemos nos conscientizar de que o tempo perdido não volta nunca mais. Cada minuto que passa se foi definitivamente; ele não voltará mais nem em toda a eternidade! Por meio do tempo que nos foi dado, temos a possibilidade de trabalhar para Deus e nos relacionarmos com ELE. Pois todos os filhos de Deus são Seus colaboradores, cada um no lugar em que Deus o colocou”.
Não esqueça nunca que seu tempo tem valor eterno.
Reflita: Sua maneira de vivê-lo tem sido egoísta, gastando-o apenas para seus próprios interesses ou conseguiu deixar impresso no coração de alguém momentos de amor, compaixão e doação?
Seu tempo tem sido gasto de forma útil, ou você está correndo tanto atrás de suas metas e objetivos que não consegue pensar em nada além disso?
Gaste seu tempo com algo que edifique sua vida. Gaste-o com quem lhe criou e deseja ter um relacionamento profundo com você.
Deus espera que você separe um tempo para ELE, para se aproximar DELE e conhecê-lo. Vínculos são criados com aproximação, conhecimento e amor.
Dedique tempo ao Senhor e ao SEU Reino. Transforme-o em algo valioso e com peso eterno.
Siga o exemplo de Jesus, pois como citou Win Malgo:
“Nenhum outro sobre a terra transformou tanto o tempo em valores eternos como nosso Senhor Jesus. João diz no Evangelho: "Há, porém, ainda muitas outras cousas que Jesus fez. Se todas elas fossem relatadas uma por uma, creio eu que nem no mundo inteiro caberiam os livros que seriam escritos".

Administre e faça bom uso da quantia limitada de tempo que lhe foi confiada. Peça ao Senhor sabedoria para aproveitá-lo da melhor maneira.
Deus lhe abençoe!

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Perseverança e Paciência!

Sede pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia. (Tiago 5:7)
A paciência é uma virtude, mas não quer dizer que seja fácil colocá-la em prática.
Vejamos o exemplo do agricultor. Ele prepara a terra, planta a semente, espera o ciclo de seu crescimento para então, no tempo certo, colher os frutos do seu trabalho. 

Fora isso, ELE depende totalmente de Deus. Para que o fruto cresça, precisa que Deus abençoe a terra enviando a chuva, e necessita de paciência para esperar o ciclo da natureza.
Esse período não pode ser encurtado, deve ser respeitado, pois a semente precisa morrer na terra para produzir o fruto. Não há como apressar seu crescimento, pois se assim for feito, a planta não será forte o suficiente para produzir um fruto de boa qualidade.
Assim também são as promessas e planos de Deus para a sua vida. Existe um tempo determinado para que eles se cumpram. Antes Deus irá lhe capacitar para recebê-los.
A terra do seu coração precisa ser preparada. Seu emocional precisa ser fortalecido. Você precisará aprender algumas lições para que a promessa ou a benção esperada seja realmente benéfica para a sua vida.
Deus não lhe entregará algo até que você esteja preparado para receber.
ELE sabe exatamente o momento certo em que o presente dado por ELE, será realmente benção.
Deus lhe conhece, foram as mãos DEle que entreteceram seu corpo quando você ainda era informe no ventre de sua mãe. ELE conhece a sua estrutura, sabe tudo a seu respeito.
Se o que você espera está demorando e seu coração está aflito, lembre-se, Deus está lhe preparando para o que virá. Ele está organizando tudo nos mínimos detalhes para que você receba a benção completa, a fim de que ela traga alegria a sua vida e alcance os que estão ao seu redor, glorificando assim o nome de DELE.
Faça da espera um tempo de aprendizado e no meio da aflição, firme seu coração e fé na certeza de que o PAI está edificando sua vida para lhe dar o fim que deseja seu coração.
Quando se cumprir o tempo determinado e você estiver apto para receber o melhor de Deus, então seus olhos verão grandes coisas e seu coração será grato porque seu PAI lhe preparou o melhor.
Sua hora vai chegar, seja paciente. Persevere.
Deus abençoe sua vida!